quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Cercados por corrupção

Ilustração No Brasil a corrupção está tamanha que por todos os lados que olhamos ela está presente.

Ou se toma medidas drásticas para por fim a essa odiosa  prática criminosa, ou estaremos fadados a continuar para sempre assistindo cenas de crianças que vão para a escola e não merendam (em muitos casos o único alimento do dia), exames demorando meses ou anos para serem marcados, pessoas morrendo em portas de hospitais, como o caso de no mínimo omissão de socorro na Santa Casa no Pará em que duas crianças nasceram mortas na porta da maior maternidade pública do estado.

Hoje a Agência Brasil mostra reportagem com o título “PF pede o indiciamento de seis por desvio de dinheiro de merenda”, exibida abaixo, que ilustra bem a situação que vivemos:

A Polícia Federal (PF) pediu o indiciamento das seis pessoas presas hoje (25), em Pernambuco, suspeitas de participar de um esquema de desvio e lavagem de dinheiro público destinado à merenda escolar. Para o delegado Bernardo Gonçalves Torres, responsável pelo inquérito policial, as provas já colhidas são suficientes para formar a convicção de que um político, os dois gerentes de banco, um servidor público, um empresário e um estudante, todos detidos esta manhã, estão envolvidos na prática de crimes de corrupção e peculato. A PF não divulgou o nome dos suspeitos.

Com o indiciamento, os investigados passam a ser oficialmente considerados suspeitos. Segundo a assessoria da PF, alguns dos detidos já foram liberados.

Deflagrada esta manhã, a Operação Mar de Lama é resultado de mais de três anos de investigações. A PF estima que foram desviados R$ 1,8 milhão destinados a prefeituras pernambucanas para compra de merenda escolar. Também está sendo investigada a suspeita de pagamento de salários a funcionários fantasmas.

Embora apenas um político tenha sido detido hoje, a PF informa, em nota, que as investigações “apontam para um largo esquema de corrupção e desvio de verbas públicas envolvendo diversos políticos” relacionados a “pagamento de propina para garantir apoio a projetos, numa espécie de 'mensalão'”.

Essa foi a terceira operação deflagrada hoje (25) pela PF para apurar fraudes envolvendo dinheiro público. Em Salvador, a Operação Nevasca resultou na prisão de 17 pessoas suspeitas de fraudar a Previdência Social. Mais cinco pessoas investigadas por supostas fraudes em financiamentos bancários concedidos pela Caixa Econômica Federal foram presas em Governador Valadares (MG) e em Vila Velha (ES).

São práticas odiosas cometidas por ladrões covardes que roubam de crianças e pessoas doentes, que provocam repulsa em qualquer cidadão de bem. Mas apenas repulsa não vai resolver a situação. Nós, cidadãos de bem, temos que procurar saber melhor quem elegemos, uma vez que não podemos prever o futuro, olhando o passado dos candidatos e acompanha-los durante o exercício do mandato, exigindo punição exemplar aos desvios de conduta. Afinal o dinheiro desviado sai de nossos bolsos.

Por: Eliseu