quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Dilma diz que verdadeira faxina será contra a miséria

A presidenta Dilma Rousseff anunciou nesta quinta-feira as ações do Plano Brasil sem Miséria para a Região Sudeste. O Plano visa tirar da pobreza extrema 2,7 milhões de habitantes do Espírito Santo, de São Paulo, de Minas Gerais e do Rio de Janeiro.

A cerimônia de lançamento do Plano aconteceu na capital paulista e a presidente assinou convênios com os governadores dos quatro estados: Antônio Anastasia (MG), Geraldo Alckimin (SP), Renato Casagrande (ES) e Sério Cabral (RJ). Eles se comprometeram a cooperar com a iniciativa federal, que foi lançada em julho e é voltada para atender as pessoas que tem renda mensal inferior a R$ 70.

"Homens, e agora mulheres, estão determinados a combater a pobreza extrema no nosso país", disse a presidente, em discurso. "O país precisa ter a coragem de combater o que é preciso. Miséria ainda é o nosso principal problema e o nosso principal desafio."

O programa Renda Cidadã, do governo de São Paulo, que paga até R$ 80 por mês a 161 mil famílias do estado, vai ser integrado ao Bolsa família. Segundo o governo paulista, 300 mil famílias vão receber algum tipo de auxilio com a parceria. Cerca de 1 milhão de pessoas serão beneficiadas, ao todo.

No Estado do Espírito Santo e Rio de Janeiro esse tipo de implementação já existe. O governador do Rio, Sérgio Cabral, disse que o programa renda mínima do estado vai beneficiar cerca de 300 mil famílias até o fim deste ano. "Os estados devem assumir o protagonismo que lhes cabe no combate à extrema pobreza", disse Cabral.

O Plano Brasil sem Miséria, no Sudeste, pretende expandir a rede de ensino técnico, instalar unidades básicas de saúde e centros de assistência social,e ainda incentivo à agricultura familiar na região.

Por: SRZD