segunda-feira, 12 de setembro de 2011

PSD abriga deputados com problemas judiciais

Gilberto Kassab Como seria de se esperar de seu fundador, o ex-tucano e prefeito de São Paulo Gilberto Kassab, o PSD que pretende ser nova força no Congresso, já arregimentou pelo menos uma dezena de políticos que são investigados ou que enfrentam processos na justiça.

De acordo com a Folha de São Paulo pelo menos um em cada 5 congressistas que se filiarão ao PSD são alvo de ações ou inquéritos no STF na esfera penal ou eleitoral.

Na largada, o PSD contabiliza 49 parlamentares federais --sendo 45 em exercício e quatro licenciados para exercer cargos nos Estados.

Praticamente todos eles terão assento no Diretório Nacional do partido. A maioria também comandará seções estaduais da sigla.

Caso sejam condenados em decisão colegiada nos próximos meses, eles se enquadrarão na Lei da Ficha Limpa, o que os impedirá de disputar as próximas eleições, justamente quando o PSD almeja ganhar corpo.

Além disso o partido enfrenta diversas denúncias de irregularidades como a assinatura de pessoas já falecidas como apoiadoras da criação da agremiação.

Essa é a cara do novo partido político que vem por aí.

Por: Eliseu