segunda-feira, 12 de setembro de 2011

Surto e morte por meningite "C" em Costa do Sauípe

Costa do Sauipe Entre os quatro funcionários do complexo hoteleiro situado na Costa de Sauípe em observação no Hospital Couto Maia devido ao surto de Meningite C, a mais letal, um apresenta quadro grave, de acordo com a Secretaria de Saúde (Sesab). Três pessoas – todas trabalhadoras do local – já morreram em decorrência da doença, desde a última quarta-feira (7). O complexo abrigou nesta última semana o Sauípe Folia, tradicional micareta realizado no espaço. Ainda não há confirmação sobre nenhum hóspede que tenha sido contaminado. A orientação do próprio secretário da Saúde, Jorge Solla, é de que qualquer pessoas que esteve no local e que sentiu algum dos sintomas deve procurar um médico imediatamente.

Os hóspedes do complexo hoteleiro Costa do Sauípe, moradores da região e foliões que participaram do Sauípe Folia devem ficar atentos aos seus estados de saúde. Após a confirmação de sete casos de meningite do tipo meningocócica (tipo C), em que três pessoas morreram devido a doença, a orientação do secretário de Saúde do Estado, Jorge Solla, é a de procurar ajuda médica, caso apareçam os primeiros sintomas. “A febre é o sinal de que alguma coisa não vai bem em seu corpo. Tem que ir procurar o serviço de saúde”, alertou, em entrevista ao programa Acorda Pra Vida, da Rede Tudo FM 102,5. O gestor explica que para evitar um surto da doença, que é transmitida pelo contato físico com uma pessoa infectada, foi necessário medicar com antibiótico 1,8 mil pessoas, entre funcionários do complexo e seus familiares. “Foi a maior ação de bloqueio já feita na Bahia”, endossou. O titular da Sesab descarta haver casos entre hóspedes de um dos hotéis, como foi alardeado por trabalhadores ao Bahia Notícias, e assegura não haver motivo para “qualquer pânico além do necessário”. Há quatro pessoas em tratamento no Hospital Couto Maia, em Salvador.

Fácil para o Secretário dizer que não há motivo para pânico. Resta saber como será o controle e medicação a todos os participantes da micareta, que certamente já voltaram para suas origens, que devem ser em diversas cidades e estados. E que também já tiveram contato com outras pessoas.

Por: Eliseu

Com informações do Bahia Notícias