terça-feira, 20 de setembro de 2011

Vem lixo do espaço aí!

Como sempre o bicho homem apronta das suas e depois não sabe desfazer o que “genialmente” inventou. Foi assim com as armas nucleares, que terminada a “Guerra Fria” ficou sem serventia e não sabem como eliminar seus efeitos maléficos. Sem dizer que os “gênios” sabiam que se detonassem as benditas armas elas destruiriam quem as detonou também.

A partir delas veio a energia nuclear, em detrimento da energia solar, eólica, etc. É só lembrar Chernobyl e recentemente o Japão, que também não conseguiu resolver o acidente de Fukushima.

Agora mais um tormento para os pacatos cidadãos do Planeta Terra: Um raio de um satélite colocado em órbita em 1991 que virou lixo espacial resolveu despencar sobre a cabeça de um ou vários habitantes, e pior, se recusa a se deixar ratrear para que os cientistas pelo menos saibam onde ele cairá para a população dar no pé.

Conforme publicação da Carta Capital, a NASA informou que o trambolho espacial de seis toneladas atingirá qualquer superfície da Terra a qualquer momento entre quinta-feira 22 e sábado 24. Isso porque ocorreu um forte aumento na atividade solar no início desta semana, sempre segundo a NASA.

O site Inovação Tecnológica confirma a informação e diz que as únicas regiões que estão livres de sofrer algum impacto são aquelas em torno dos círculos polares, entre os 57 graus de latitude norte e sul. Confirma também que o satélite não se queimará inteiramente na reentrada.

A NASA calcula que 26 pedaços grandes atingirão a superfície, o maior deles com cerca de 150 quilogramas.

Agora é torcer para essa geringonça espacial caia em um lugar desabitado e não mate ninguém que nada tenha a ver com isso, ou se cair em cima de alguém, que caia na cabeça de quem a inventou, ou melhor ainda, no Congresso Nacional do Brasil, quando a casa estiver bem cheia de deputados ladrões. Seria um bom alvo e faria uma limpeza e tanto. Afinal é lixo atingindo lixo.

Por: Eliseu