domingo, 29 de janeiro de 2012

Alckmin praticou terrorismo, diz Ministro

O ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) afirmou nesta sexta-feira (27) que o governo paulista praticou "terrorismo" na ação de reintegração de posse da comunidade de Pinheirinho, em São José dos Campos,  interior de São Paulo.

pinheirinho_alckmin_mentiraNem o PIG com sua conhecida e costumeira conduta de “abafar” os escândalos da direita elitista e higienista (leia-se PSDB e agregados), está conseguindo se calar diante de tamanha repercussão da violenta, imoral e irresponsável expulsão dos moradores do Pinheirinho. E olha que dessa  vez é a Folha, jornal paulistano que chegou a emprestar veículos para DOI-CODE e DOPS nos “áureos” tempos da última ditadura militar para prender os desafetos do então governo, que publica os fatos.

De acordo com o “Vermelho”, que teve como fonte a Folha.com, o Ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gilberto Carvalho, criticou a operação da Polícia Militar, iniciada no último dia 22  e contestou a nota em que o PSDB, partido do governador Geraldo Alckmin, acusou o Planalto de "intromissão intolerável" por suas críticas ao episódio.
"Lamento muito que se tente tergiversar a realidade. A realidade o Brasil todo viu: militares violando os direitos daquelas pessoas, o terrorismo para cima daquelas pessoas", disse.
get_imgO ministro confirmou que a presidente Dilma Rousseff classificou a ação policial como "barbárie", em reunião com organizadores do Fórum Social Temático em Porto Alegre.
"Não há politização ou questão eleitoral no caso. O que há é a necessidade de denúncia de um método que é equivocado. Contra essas palavras o que tem é a realidade que o Brasil inteiro viu", disse o Ministro.
Carvalho afirmou ainda que o governo paulista optou pelo enfrentamento armado, "sem respeitar a dignidade" das famílias que ocupavam o terreno.
"O que se viu foi um grande aparato militar preparado e executado que não foi seguido do mesmo cuidado com a reacomodação das pessoas. Tudo aquilo poderia ter sido evitado", disse.
"O diálogo não foi levado até o final e se preferiu a opção militar, que infelizmente deu no que deu. Não se trata de contestar direitos, de contestar a decisão da Justiça. Se trata de dialogar."
Pinheirinho3Segundo o ministro, a Justiça é "sensível a soluções negociadas e que respeitem as pessoas".
"Aquelas famílias são pobres e precisam ser tratadas com a mesma dignidade que aqueles que ocupam terras devolutas do Estado sem ser removidos", disse.
Protestos
A participação de Dilma no Fórum Social foi marcada por protestos contra a ação em Pinheirinho. Manifestantes cercaram o hotel em que ela ficou hospedada e entregaram à sua comitiva um manifesto com críticas ao governo paulista.

Uma boa questão foi colocada pelo blog do CARLOS - Professor de Geografia, em sua postagem “Dois pesos, duas medidas”, que trata da desocupação do terreno invadido pela Rede Globo em que o então tucano José Serra deu um “jeitinho”, construindo uma escola técnica no local. Para ler clique aqui ou no link do título.

Por: Eliseu