quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Serra diz que cumprirá mandato integralmente

Ele fez a afirmação durante a primeira entrevista como pré-candidato à prefeitura. Serra disse que esta é mais que uma promessa

O maior mentiroso de todos os tucanos, o ex-governador José Serra afirmou, nesta quarta-feira, em entrevista coletiva, que não disputará as eleições para a presidência em 2014. Ele garantiu, que, se eleito como prefeito de São Paulo vai cumprir os quatro anos de mandato. Serra fez a afirmação durante a primeira entrevista como pré-candidato ao cargo. O ex-governador disse que esta “é mais que uma promessa”.

Mas esse é um velho e conhecido filme que o tucano roda sempre que tem eleições pela frente. Serra já abandonou a prefeitura paulistana em 2006, com dois anos de mandato ainda por cumprir para disputar o governo do Estado. No ano anterior, ele havia divulgado uma carta na qual se comprometia a completar os quatro anos no comando da capital paulista. Em 2010, o ex-governador voltou a desistir do cargo público para o qual fora eleito. Na ocasião, ele deixou o Palácio dos Bandeirantes para tentar a Presidência da República.

Apoio de Alckmin

Integrantes do PSDB temem que o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, não apoie José Serra durante candidatura a prefeito de São Paulo. As informações são da colunista da BandNews FM, Mônica Bergamo.
A jornalista conversou com alguns apoiadores da candidatura de Serra, que temem que o apoio anunciado por Alckmin não se efetive durante a campanha. Um dos motivos seria o fato de Gabriel Chalita, ex-secretário do atual governador, também disputar a prefeitura. Ainda de acordo com alguns tucanos, uma vitória de Serra animaria o atual prefeito, Gilberto Kassab, a se candidatar em 2014 ao governo do Estado, se tornando um rival incômodo para Geraldo Alckmin, que deve buscar a reeleição.

Hoje, Serra afirmou que sua pretensão de disputar a Presidência ficará adormecida até 2016. De acordo com ele, os nomes do partido que podem entrar nesta disputa são os do governador Geraldo Alckmin e dos senadores Aécio Neves e Aloysio Nunes.

Pesquisas eleitorais recentes indicam que Serra tem alta rejeição entre os paulistanos, mas o ex-governador não demonstrou preocupação. A reprovação alta de um de seus principais aliados, Kassab, também não foi vista como empecilho. E para piorar, Serra ainda provavelmente terá que enfrentar um candidato de peso, o Tiririca.

Os paulistanos terão muito trabalho para identificar qual o pior candidato a prefeito.

Por: Eliseu