segunda-feira, 12 de março de 2012

Agente penitenciário usa estilingue para evitar fugas

estilingueParece piada e de muito mau gosto, mas publicação do portal Terra diz que um vigia de um presídio no Rio Grande do Norte, por falta de armamento adequado estava “armado” apenas com um estilingue para impedir fugas.

De acordo com o portal, o juiz Peterson Braga, da comarca de São Paulo de Potengi (RN), realiza todo mês uma vistoria no Centro de Detenção Provisória da cidade. A precariedade das instalações e da segurança já era de conhecimento do magistrado, mas, no último dia 5, percebeu uma "particularidade" na segurança: o único vigia do local estava armado apenas com um estilingue.

"Foi durante uma inspeção mensal que temos de fazer obrigatoriamente por orientação do Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Nas outras inspeções que fui sempre tinha um agente armado. Dessa vez, percebi essa particularidade. Ele me falou que não tinha armamento, que a única coisa que ele tinha era aquilo", disse Braga. O magistrado afirmou que não chegou a incluir o estilingue no relatório. "Relatei apenas o fato que havia um segurança desarmado para 33 presos. Como o relatório é um ofício formal, achei melhor não informar a particularidade, que é uma coisa até meio cômica", afirmou.

São Paulo de Potengi é uma cidade de cerca de 15 mil habitantes, mas o CDP recebe presos de outras quatro cidades da região. "São somente duas celas para 33 presos. No final do ano passado fugiram seis detentos, que serraram as grades. É completamente vulnerável. Costumo a dizer que eles não fogem porque não querem."

A corregedoria da Justiça entrou em contato com o governo do Rio Grande do Norte, que afirmou ter providenciado licitação para adquirir o armamento.

Só falta agora o Ibama resolver prender também o vigia, acusando-o de caça à pequenas aves, que a princípio é o que serve estilingue.

Êta Brasil!

Por: Eliseu