sábado, 10 de março de 2012

Jagunços ameaçam “Sem Terra” no Distrito Federal

JagunçosDesde a manhã desta sexta-feira (9), jagunços fortemente armados e a cavalo tentam intimidar as 600 famílias Sem Terras – maioria mulheres e crianças - que ocuparam a parte pertencente ao Governo do Distrito Federal da fazenda Toca da Raposa, em Planaltina, no Distrito Federal. A denúncia foi encaminhada ao ouvidor agrário nacional, Desembargador Gercino José da Silva Filho.

“Nós, mulheres camponesas, preocupadas com a segurança dos nossos filhos e companheiros, queremos responsabilizar o Estado por qualquer ato de violência que venha acontecer. Solicitamos as devidas providências no sentido de coibir estas ações de violência, que já resultaram em massacres como Eldorado dos Carajás e Corumbiara”, disse Viviane Moreira, integrante do MST-DF.
A ocupação da fazenda Toca da Raposa foi realizada na quinta-feira (8) para reivindicar a destinação da área para assentamento e a aceleração do processo de Reforma Agrária. A ação integra a Jornada Nacional de Lutas das Mulheres Camponesas 2012
As camponesas denunciam que parte das terras da fazenda pertence à União e foi grilada pelo produtor de soja Mário Zanatta.
Em novembro de 2004, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) apreendeu mais de meia tonelada de agrotóxico contrabandeado no local.
Na época, quando a fazenda foi ocupada pela primeira vez, o latifundiário tentou comprovar a posse de parte da área, mas a documentação apresentada foi considerada inválida pelos institutos responsáveis pelo levantamento da documentação.

No: Vermelho