quinta-feira, 22 de março de 2012

Na Serra (ES) água potável é usada para molhar grama

aguaO “Dia Mundial da Água” que foi criado pela Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas, declarando todo o dia 22 de Março de cada ano como sendo o Dia Mundial das Águas (DMA), para ser observado a partir de 1993, de acordo com as recomendações da Conferência das Nações Unidas sobre Meio Ambiente e Desenvolvimento contidas no capítulo 18 (Recursos hídricos) da Agenda 21.

Nesse período vários Estados foram convidados, como fosse mais apropriado no contexto nacional, a realizar no Dia, atividades concretas que promovam a conscientização pública através de publicações e difusão de documentários e a organização de conferências, mesas redondas, seminários e exposições relacionadas à conservação e desenvolvimento dos recursos hídricos e/ou a implementação das recomendações proposta pela Agenda 21. A cada ano, uma agência diferente das Nações Unidas produz um kit para imprensa sobre o DMA que é distribuído nas redes de agências contatadas. Este kit tem como objetivos, além de focar a atenção nas necessidades, entre outras, de:

  • Tocar assuntos relacionados a problemas de abastecimento de água potável;
  • Aumentar a consciência pública sobre a importância de conservação, preservação e proteção da água, fontes e suprimentos de água potável;
  • Aumentar a consciência dos governos, de agências internacionais, organizações não-governamentais e setor privado;
  • Participação e cooperação na organização nas celebrações do DMA.

Estas são informações retiradas da Wikipédia, mas infelizmente temos vista a cada dia mais desrespeito e desperdício desse precioso bem tanto pela população em geral, como, e pincipalmente pelo poder público.

Na cidade de Serra, ES, a prefeitura desperdiça milhares de litros de água potável, que é jogada dia e noite consecutivamente nas gramas e plantas existentes na cidade. Não que a grama e as plantas não devessem receber água, mas será que precisaria ser tratada, potável? Além do alto custo da água potável, que claro, é pago por nós contribuintes, existe um grande número de pessoas que não tem acesso à esse precioso líquido aqui na cidade.

Lembrando que na cidade de Serra existem várias lagoas em que poderiam ser retirada a água necessária para manter os belos gramados sempre molhados. Talvez o prefeito Sérgio Vidigal não saiba o custo da água potável e a existência de várias lagoas na cidade, que por coincidência ficam bem próximas aos seus “currais eleitorais”.

A grande maioria da população não sabe desse detalhe, mesmo porque a prefeitura gosta de divulgar seus gramados, mas nunca informa que são regados com água potável de alto custo quer seja para o contribuinte, ou meio ambiente.

Por: Eliseu