quarta-feira, 7 de março de 2012

Segunda ponte da Grande Vitória continua abandonada pelo Dnit

2ª ponteSe houvesse um campeonato para ver qual é o órgão público mais corrupto no Brasil, certamente seria uma competição acirrada, com participação maciça de todos os órgãos Municipais, Estaduais e Federais, com resultados bastante próximos e vários empates.

Mas existe um que com certeza absoluta se destacaria e seria o grande favorito: O Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), que já foi DNER, e que os nobres governantes na tentativa de acabar com a corrupção existente lá dentro tiveram a “brilhante” ideia de trocar de nome, o que já foi feito várias vezes.

Aqui no Espírito Santo a situação é igual ao restante do País. Um dos exemplo é a interminável obra da rodovia do contorno, a ponte que caiu em Linhares matando uma pessoa, e uma mais perigosa ainda que é a Segunda Ponte, que liga Vitória a Vila Velha e Cariacica e tem um intenso trânsito de veículos e vem preocupado muitas pessoas.

O portal G1/ES traz uma reportagem mostrando que as ferragens estão à mostra, nos pilares; o concreto está pontesoltando nas muretas; e evidentemente falta manutenção. A estrutura da via há muito tempo não recebe cuidados. Segundo o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (Dnit), há previsão de reforma em 2012. Acredite se quiser.

O mato também tomou conta, e algumas moitas já estão enormes. Durante a noite, a situação piora. Muitos postes estão apagados, tornando a Segunda Ponte perigosa para quem passa. De acordo com um especialista, o engenheiro de estradas Lauro Koehler, pontos importantes para a vida útil da ponte não recebem os cuidados necessários.

O superintendente regional do Dnit, Halpher Luiggi, que prometeu a reforma para esse ano deve na verdade estar esperando a ponte cair, para aí sim, dizer como sempre o fazem, que foi fatalidade. Se houver um acidente com essa ponte, algo que esperamos não acontecer mesmo porque certamente seria de grandes proporções, fatalidade é a única desculpa que não pode ser dada. Em novembro de 2010 A Gazeta já havia  publicado uma reportagem que foi replicada aqui neste blog, dizendo que a estrutura da Segunda Ponte já estava precária há 10 anos. De lá para cá nada foi feito, e claro, a situação só piorou.

Por: Eliseu