sexta-feira, 27 de abril de 2012

Cachoeira se considera “preso político”

carlinhos cachoeiraMais uma que acontece em terras tupiniquins: explorador de jogos ilegais vai preso e se considera preso político.

O contraventor e quadrilheiro Carlinhos Cachoeira que com suas teias e tentáculos dentro de vários órgãos governamentais, - tendo como principal comparsa o senador Demóstenes Torres, ex-DEMo e até então o “grande defensor da moralidade” - passando até agora pelos governos do Paraná, Minas Gerais e principalmente seu estado de origem, Goiás, e também o envolvimento com o a dita “grande mídia” está “revoltado” por se encontrar preso. Como se lugar de bandido não fosse a cadeia!

De acordo com reportagem no Jornal do Brasil, Andressa Mendonça, companheira de Carlos Augusto Ramos, o Carlinhos Cachoeira disse em entrevista à Folha de São Paulo que o criminoso está revoltado e considera-se um "preso político", se referindo à onda de denúncias que envolvem seu nome nas últimas semanas. Depois de visitar Cachoeira na prisão, Andressa afirmou que o contraventor não descarta prestar um depoimento bombástico à CPI que foi instaurada no Congresso. Que assim seja!

Acusado de comandar a exploração do jogo ilegal em Goiás, Carlinhos Cachoeira, foi preso na Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, em 29 de fevereiro de 2012. Escutas telefônicas realizadas durante a investigação da PF apontaram contatos entre Cachoeira e o senador democrata Demóstenes Torres que reagiu dizendo que a violação do seu sigilo telefônico não havia obedecido a critérios legais.

Por: Eliseu