quarta-feira, 11 de abril de 2012

Dono da “Abril” terá que explicar relação de “veja” com Cachoeira

robertocivitaNa última terça-feira (10/4), o deputado federal Fernando Ferro (PT-PE) defendeu que o empresário Roberto Civita, dono da Editora Abril, seja convocado para depor na Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que será instalada no Congresso para investigar as ligações entre parlamentares, integrantes do judiciário, a Veja e o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

"A revista (Veja) teria que ser ouvida pra prestar esclarecimentos sobre essa ligação estreita entre ela e esse elemento. Pretendo ser um dos membros dessa CPMI, e essa é a minha manifestação. É natural que se coloque para falar alguém representando uma revista que teve 200 ligações com esse elemento para que se explique", disse o deputado.

Segundo o portal R7, nos grampos efetuados pela PF, aparecem telefonemas de Cachoeira para o diretor da revista em Brasília, Policarpo Júnior. As gravações levantam suspeitas de que o bicheiro encomendava matérias de seu interesse para lhe favorecer os negócios ou então prejudicar seus inimigos.

Na última terça (10/4), os presidentes da Câmara Marco Maia (PT-SP) e do Senado José Sarney (PMDB-AP) selaram um acordo para a instalação da CPMI. De acordo com Maia, os dois presidentes vão conversar com os líderes das duas casas para chegar a uma redação única para o requerimento de criação da CPMI. As assinaturas devem ser coletadas até o final desta semana.

Para que a comissão seja instaurada, são necessárias as assinaturas de 171 deputados e 27 senadores. No entanto, para evitar que os trabalhos da CPMI sejam interrompidos durante o período eleitoral, Maia já afirmou que terão prioridade na composição da comissão os parlamentares que não sejam candidatos a prefeito ou vereador nas eleições do segundo semestre.

No: Portal Imprensa