quinta-feira, 26 de abril de 2012

“Estamos compartilhando o crescimento”, afirma Dilma

Rio de Janeiro - RJ, 26/04/2012. Presidenta Dilma Rousseff durante cerimônia de comemoração de 1 milhão e meio de beneficiados pelo Plano Brasil sem Miséria por meio da integração dos programas Renda Melhor, Cartão Família Carioca e Bolsa Família. Foto: Roberto Stuckert Filho/PRA presidenta Dilma Rousseff afirmou hoje (26) que o Brasil está compartilhando o crescimento econômico com toda a sociedade. Ao participar, no Rio de Janeiro, da cerimônia de comemoração de 1,5 milhão de beneficiados pela integração dos programas de transferência de renda do governo federal, do estado e do município, Dilma comentou declaração do prêmio Nobel de Economia Amartya Sen sobre o desenvolvimento brasileiro nos últimos anos.

“Ainda nesta semana, o prêmio Nobel de Economia, o indiano Amartya Sen afirmou algo que deve nos orgulhar, que deve trazer para nós uma consciência de muito orgulho, que a nova posição do Brasil no cenário global se deve ao reconhecimento da complementariedade entre crescimento rápido e política de justiça social. Ao afirmar isso, ele consegue sintetizar essa relação entre política interna e reconhecimento internacional”.

Segundo Dilma, Amartya Sen, um dos criadores do Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), conseguiu sintetizar o modelo do crescimento econômico do Brasil.

“Por isso, quando ele diz que o Brasil encontrou uma maneira de fazer com que o crescimento fosse compartilhado amplamente pela população, eu também acho que esse indiano, que é o Amartya Sen, ele sintetiza o que nós fazemos, nós estamos compartilhando o crescimento, é isso que caracteriza o nosso crescimento, é um crescimento hoje compartilhado”, afirmou a presidenta.

Segundo o Ministério do Desenvolvimento Social, com a integração dos programas de transferência de renda do governo federal, do estado e do município, 1,5 milhão de pessoas saíram da situação de pobreza extrema no Rio de Janeiro. Para o pagamento dos benefícios do programa Bolsa Família, o governo federal deve repassar R$ 1 bilhão para o estado em 2012. Já o Renda Melhor, segundo o governo do Rio de Janeiro, garante um complemento ao Bolsa Família. O valor é calculado a partir das informações do Cadastro Único, considerando, além da renda declarada, as condições de moradia, e saneamento, e o grau de escolaridade de cada família.

No: Blog do Planalto