quinta-feira, 5 de abril de 2012

Menor infrator ou bandido?

Demóstenes-corrupçãoAqui no Brasil, e em especial no nosso belo estado do Espírito Santo acontecem fatos que até o diabo duvida. É corrupção pra todo lado, como no caso do “respeitável” senador Demóstenes Torres, que se dizia um guerreiro contra a corrupção e se mostrou um grande pilantra recebendo polpudas propinas do “empresário” da jogatina em Goiás, Carlos Cachoeira.

Mas voltando ao Espírito Santo, a mídia em geral está em polvorosa porque um bando vagabundos, esses sem colarinho nem gravata, mas bandidos menores de idade, dormiram algemados numa unidade de internamento socioeducativa.

De acordo com o G1/ES, a Pastoral do Menor no Espírito Santo apresentou denúncias de supostas irregularidades na Unidade de Atendimento Inicial (Unai), em Maruípe, Vitória, local onde os menores infratores (até hoje não entendi a diferença entre menor infrator e bandido) ficam antes de seguirem para a internação socioeducativa. Fotos divulgadas na manhã desta quarta-feira (4) mostram internos dormindo algemados. Segundo o padre Xavier, representante da Pastoral, "há relatos de que eles dormem assim". Na segunda-feira (2), foi denunciada a superlotação na unidade. Uma cela para 30 pessoas comportava 84 jovens.

menoresO padre entregou as imagens ao governador do estado Renato Casagrande, nesta manhã, após a caminhada “Via Sacra do Menor”, que aconteceu no Centro de Vitória. O governador, por meio de sua assessoria, confirmou ao G1 que recebeu o padre Xavier e encaminhou as denúncias para a Secretaria de Estado da Justiça (Sejus). O governador determinou uma apuração e investigação com retorno imediato ao gabinete.

Está certo que essa não é a forma adequada para tratar quem quer que seja. Mas o que o padre nem o governador dizem é o porque destes bandidos estarem lá. Será porque a mídia, a pastoral e o governador não dão o destaque devido aos crimes que esses ordinários cometem? Matam, estrupam, acabam com famílias inteiras e riem nas “barbas” da polícia e de toda sociedade, amparados por uma lei protecionista e desatualizada, feita e mantida por políticos tão vagabundos como eles.

A pergunta que sempre faço: será que a morte provocada por esses bandidos nem tão mirins assim (grande parte tem 16, 17 anos) são diferentes das provocadas por bandidos maiores de 18 anos e pelo políticos desonestos que roubam o dinheiro que deveria ser destinado à saúde, educação (que evitaria vários menores entrarem no crime), segurança pública, etc.

Onde está a turma dos Direitos Humanos das vítimas? Nos meus 55 anos bem vividos só vi de bandidos.

Por: Eliseu