sexta-feira, 29 de junho de 2012

Covardia com cão em Linhares/ES

Por: Eliseu

Um crime brutal contra um cão ocorrido em janeiro deste ano só foi divulgado hoje. O vídeo estava “perdido” no You Tube, com pouco mais de 300 visualizações, isso após a divulgação pela TV Gazeta.

De acordo com o portal G1/ES, a polícia vai investigar o homem que agrediu e matou um cachorro com um facão, em janeiro de 2012, no distrito de Povoação, em Linhares, região Rio Doce do Espírito Santo. A dona do cachorro diz que o ex-marido matou o animal. O homem assume o crime e alega que o cão comeu galinhas de sua casa. De acordo com o delegado Fabrício Lucindo, o suspeito foi intimado e vai depor no Departamento de Polícia Judiciária (DPJ) de Linhares na próxima semana.

A autônoma Paola Carvalho conta que não estava em casa no momento em que o ex-marido entrou e agrediu o cachorro. “Já estamos separados há mais de um ano, sem muito contato. Não estava em casa, minha filha me ligou dizendo que ele invadiu o quintal com um facão. Ele fala que fez isso porque o cachorro comeu umas galinhas dele, mas meus bichos só comem ração, não comem nem comida. Meus filhos viram, toda vizinhança viu. Meu filho de 5 anos ficou chorando e gritando por duas semanas, teve que ir ao psicólogo porque ficou traumatizado”, explica.

O homem se defende e diz que deu outro animal para o filho para compensar a perda. “O cachorro comeu 15 cabeças de galinhas minhas, e ele estava doido, fiz isso em defesa dos meus filhos, porque ele poderia atacar as crianças e toda a vizinhança. Já até dei outro animal para o meu filho”, alega a besta humana que trabalha como motorista, Luzenilton dos Santos.

Luzenilton, além de ser um covarde que pega um animal conhecido, de estimação, que sabe não vai reagir e faz uma barbaridade dessas, é um tremendo mentiroso. Onde cabe tanta galinha na barriga de um cachorro?

O crime aconteceu em janeiro, mas só chegou ao conhecimento da polícia nos últimos dias, com a divulgação do vídeo. “Não houve nenhum registro, ou queixa, quando aconteceu o fato em janeiro. Só agora tivemos o conhecimento com o vídeo”, disse o delegado Fabrício Lucindo. A pena para o agressor pode ser de 3 meses a 1 ano. Pena muito leve. Vejamos se as ong’s de proteção à animais tem algo a fazer. E a dona do cão deveria também ser responsabilizada por não ter prestado queixa do crime.