sexta-feira, 1 de junho de 2012

Jornalista da Veja diz que Lula deveria sair algemado do SBT

Por: Eliseu 

Veja_augusto_nunesA revista Veja cada vez se afunda mais no esgoto de sua reportagem. Após o comprovado envolvimento da semanal de esgoto com os bandidos Carlinhos Cachoeira/Demóstenes Torres/Perillo e afins, passando pela desesperada reportagem falsa de que Gilmar Mendes teria sido coagido pelo ex-presidente Lula, agora ataca novamente Lula através de seu cão amestrado, o jornalista Augusto Nunes, blogueiro da editora Abril.

O blogueiro da Abril disse que o ex-presidente Lula deveria ser preso e sair algemado do SBT após sua entrevista ao programa do Ratinho.

Em sua confusa reportagem, Augusto Nunes diz que “a captura do achacador de juízes do Supremo libertou o atropelador da legislação eleitoral. Nesta quinta-feira, com a cumplicidade militante do apresentador do Programa do Ratinho, Lula deixou em casa o chantagista a serviço da quadrilha do mensalão para incorporar num estúdio do SBT, durante 40 minutos, o animador de palanque a serviço de si próprio e de companheiros do PT. O que se viu na tela foi mais que propaganda eleitoral antecipada. Foi um comício ilegal estrelado por um pecador sem remédio nem limites, permanentemente empenhado em desmoralizar as normas que regem eleições no Brasil”.

No final de sua tresloucada reportagem, Augusto Nunes diz que “num país sério, a dupla sairia algemada do SBT por determinação da Justiça eleitoral. Nestes trêfegos trópicos, o ex-presidente continua fazendo impunemente o que quer. A apresentação de Lula e Ratinho começou com todo mundo cantando o hino do Corinthians. Deveria terminar com a chegada de um batalhão da polícia. Como isto é o País do Carnaval, só não terminou com a entrada de um batalhão de mulatas por falha da produção”.

Lula ou quem quer que seja pode ser entrevistado pelo programa que quiser, mesmo contra a vontade da Veja e da Rede Globo, que se recusou a veicular propaganda eleitoral do PT. E se a entrevista de Lula foi ou não propaganda eleitoral, é problema dos partidos políticos de oposição que façam uma representação ao TSE, e não da um jornalista, cuja função cabe noticiar os fatos.

E falando em país serio, como a Veja se safaria se estivesse na Inglaterra, com o exemplo Rupert Murdoch. Será que ainda estaria aberta?.