domingo, 17 de junho de 2012

Que os juízes que nunca se venderam, atirem a primeira pedra

No: Sr.Com
justiçaPara que os juízes mercenários divulguem pelo menos as suas tabelas de preço. Assim os ladrões executivos poderão planejar melhor seus roubos, já prevendo o que terão que roubar para cobrir os custos da liberdade com lucro, caso sejam descobertos.
Carlinhos Cachoeira contratou um advogado que já foi ministro da justiça por R$ 15.000.000,00. Já imaginou quanto o bandido embolsou para compensar esse gasto?
Se os juízes honestos não forem os primeiros a quebrar vidraças, correm o risco de serem também apedrejados a qualquer momento pela massa revoltada.
judiciárioEssa gozação de penalizar a prova e libertar bandidos, já superou o nível de deboche. É quase um pedido para que a população invada e arrebente de vez essas casas de meretrício. Eu disse meretrício e não meritíssimo.
Com um judiciário justo, honesto, competente, responsável, com vergonha na cara, a velha mídia iria pensar um pouco mais antes de sair assassinando reputações (sem provas), impunemente, e os políticos também passariam a temer e respeitar o todo chamado de judiciário.