sexta-feira, 29 de junho de 2012

Serra/ES: incompetência na saúde de humanos e de animais

Por: Eliseu

Nem bem começou a campanha eleitoral para prefeitos e vereadores, e a demagogia e o uso da máquina pública já está a pleno vapor. Pelo menos aqui em Serra, Região Metropolitana de Vitória, administrada (?) por Sérgio Vidigal.

É de impressionar a cara de pau desse ardiloso político que conseguiu um altíssimo índice de votação nas últimas eleições, utilizando ele e sua esposa Sueli Vidigal de artimanhas mais que manjadas, mas que infelizmente ainda dão certo no Brasil, e em especial aqui em Serra, que apesar, e por ser uma das mais ricas cidades do estado atrai grande número de migrantes, principalmente do Sul da Bahia em busca de uma vida melhor, e chegando aqui, sem estudo, sem formação profissional, acabam se amontoando pelas invasões que são promovidas pelos próprios políticos, tornando-se vítimas fáceis de compra de voto. (veja vídeo).

Vidigal tem gastado uma verdadeira fortuna com inserções diárias na mídia com propagandas enganosas, dizendo que fez o que não foi feito. Não satisfeito, mandou confeccionar um livreto “Guia de Saúde da Serra”, como se houvesse uma política séria de saúde aqui.

O objetivo deste post era falar sobre a inexistente política de proteção à animais na cidade, após tomar conhecimento que uma médica veterinária teria dito a um jornal local que o aumento de proliferação de cães abandonados nas ruas da cidade é por causa da posse irresponsável. Não é só por “posse irresponsável”. Começa com a irresponsabilidade da prefeitura, no caso a de Serra que deveria ser administrada por Sérgio Vidigal; passa pela irresponsabilidade de pessoas como essa médica veterinária, que em vez de ficar levantando teses que a burguesia tanto gosta, deveria começar a fazer sua parte e dedicar algum tempo para serviço voluntário de castração; falta de esclarecimento à população e leis mais rígidas para proteção à animais.

Entretanto, quando se puxa pela memória e arquivos recentes e outros nem tanto assim, vê-se que aqui na cidade de Serra, é utopia falar em política de proteção à animais, quando sequer existe uma política para humanos. Para não dizer que nada existe com relação à saúde animal, existe sim o Centro de Controle de Zoonoses, que gasta uma bela quantia do erário público inclusive para contratação de médicos veterinários, apenas para assassinar animais.

O demagogo prefeito Sérgio Vidigal, que tem como formação a medicina (pelo menos é o que ele afirma), já no seu terceiro mandato e tendo eleito seu sucessor ao término do segundo mandato, Audifax Barcellos que logo após passou-lhe uma rasteira bem ao estilo dos pilantras que são, nunca cuidou da saúde. Prefere desperdiçar água potável jogando nos gramados da cidade, que aliás, junto com distribuição de cesta básica com dinheiro da prefeitura em troca de votos em época de eleições é a única coisa que sabe fazer.

Quanto à saúde, fala-se muito, gasta-se muito com publicidade, mas na prática o que se vê é um verdadeiro desrespeito, com falta de medicamentos da cesta básica do SUS, pessoas morrendo em unidade de Pronto Atendimento e que precisava de transferência para UTI de um hospital, mas não solicitou vaga a tempo.

Sendo assim, fica difícil cobrar uma política de proteção à animais. Talvez fosse melhor a população aproveitar o poder do voto, e extirpar esse tipo de político de circulação.