sábado, 1 de setembro de 2012

Bancos reduzem juros mais uma vez

Segundo a Folha de São Paulo, a Caixa Econômica Federal foi mais ousada e anunciou o corte de até 68% em uma linha para pessoas jurídicas e 32% para pessoas físicas

Por: Eliseu

tucano-de-bico-quebrado4545Para os “urubuzeiros” de plantão, os tucanos reacionários como o mentiroso José Serra que anda em plena queda livre na disputa pela prefeitura de São Paulo e nosso ex-presidente corno manso que tomou o golpe da barriga da amante e que é chegado mesmo é numa marijuana, Fernando Henrique Cardoso e seus seguidores vai uma notícia ruim para eles, mas excelente para os mais de 70% restantes da população.

Quando a presidenta Dilma anunciou que “mexeria” na poupança, a gritaria da oposição apoiada pela mídia conservadora foi enorme, dizendo que Dilma afundaria a economia brasileira. Dilma “mexeu” na poupança, forçou, através do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal a queda dos juros que teve que ser acompanhada pelos bancos privados e nada aconteceu com a popança. Pelo contrário, os depósitos aumentaram.

A imprensa em geral, incluindo ai o PIG e seu tentáculo aqui no ES, a Gazeta Online de ontem (31/8), publicam em destaque a notícia que mais uma vez grandes bancos privados baixam suas taxas de juros, seguindo os estatais Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

De acordo com a Gazeta Online, após Banco do Brasil, Bradesco e Itaú Unibanco divulgarem reduções nas taxas de juros que acompanharam o corte de 0,5 ponto percentual na Selic, a Caixa, segundo apurou a Folha de São Paulo, foi mais ousada e anunciou o corte de até 68% em uma linha para pessoas jurídicas e 32% para pessoas físicas.

Na quarta-feira, o BC (Banco Central) diminuiu para 7,5% ao ano a Selic, taxa básica de juros da economia brasileira. A decisão do Copom (Comitê de Política Monetária) do BC reduziu os juros ao menor patamar da história.

O Bradesco foi o primeiro banco a anunciar a mudança, ainda na quarta-feira. Na quinta foi a vez do Itaú, e hoje, do Banco do Brasil e da Caixa. Os três primeiros bancos fizeram cortes, em sua maioria, de até 0,4 ponto percentual.

Para pessoas jurídicas, a Caixa cortou o juro no cartão empresarial em 4,12 ponto percentual -de 6,02% para 1,90% -, queda de 68,4%. Para pessoas físicas, a maior redução foi de 0,59 ponto percentual - de 1,84% para 1,25%.

Pois é. Mais uma vez os tucanos agourentos quebraram a cara, ou melhor, os bicos!