quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Lula em Manaus: Adversário de Vanessa bate em camelô

Milhares de pessoas participaram na noite desta quarta-feira (19) do comício da candidata à Prefeitura de Manaus, Vanessa Grazziotin, do PCdoB e da coligação Melhor pra Manaus (PCdoB, PMDB, PP, PSD, PSL, PT, PTN e PV).  Estavam presentes o ex-presidente Lula, o governador Omar Aziz, o senador Eduardo Braga (PMDB), o presidente nacional do PCdoB, Renato Rabelo, a deputada estadual Leci Brandão (PCdoB-SP), o vice-governador do estado, José Melo (PMDB), e o candidato a vice-prefeito, Vital Melo.

No: Vermelho

lula_e_vanessa_manausLula relembrou a ameaça feita, no plenário do Senado Federal, pelo candidato do PSDB à Prefeitura, Arthur Virgílio Neto (PSDB). Como senador, Arthur Virgílio era um dos mais agressivos parlamentares da oposição a Lula. Fazia parte da tropa de choque da bancada neoliberal e reacionária no Congresso Nacional, comandada pela cúpula tucana, integrada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso e o ex-governador de São Paulo, José Serra.
Em 2005, Arthur Virgílio ameaçou “dar uma surra” no presidente. “No meu governo fui pessoalmente atacado e achincalhado. Eu não perdi a paciência e não revidei as provocações. Hoje eu compreendo por que o adversário da Vanessa disse que iria me bater. Já tinha batido em camelô na cidade de Manaus”, disse Lula, referindo-se à retirada, usando da violência, de ambulantes do Centro da capital amazonense, há cerca de 20 anos, quando o tucano era prefeito.

“O adversário de Vanessa parece que não gosta do cheiro do povo pobre, mas gosta do cheiro de outra gente aqui nesse estado. Vanessa, se eu nunca tivesse te visto e alguém me pedisse para vir aqui e eu soubesse que o teu adversário é quem é, eu não vou falar o nome em respeito a você, eu viria aqui te apoiar para derrotá-lo”, disse Lula.

O governador Omar Aziz e o líder do governo Dilma Rousseff no Senado, Eduardo Braga (PMDB), elogiaram a parceria entre Vanessa Grazziotin (PCdoB) e os governos federal e estadual, rebatendo críticas feitas por adversários políticos.

“A verdadeira pesquisa é o povo. Quem manda na democracia é o povo”, disse Braga, mostrando confiança na vitória da candidata do PCdoB. Criticando a contumaz truculência de Arthur Virgílio, Braga disse que Manaus precisaria dizer “não à agressão, ao desequilíbrio e não à violência”.

O governador Omar Aziz, por sua vez, frisou que programas de televisão não podem mudar a imagem da comunista de mulher e mãe e reafirmou seu apoio à eleição da senadora do PCdoB como prefeita de Manaus.

A deputada Leci Brandão se emocionou ao falar ao público. “Estive aqui para cantar para vocês e agora para pedir apoio para essa mulher, Vanessa, que não é da minha cor, mas comunga de todos meus ideais, de lutar contra qualquer tipo de violência e opressão”.
A candidata do PCdoB, Vanessa Grazziotin, criticou o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (FHC) dizendo que ele não olhava pelos pobres do Brasil. A senadora comunista afirmou que FHC só trabalhou para os ricos, precisou vir o presidente Lula para resgatar a dignidade do povo brasileiro.

Ela reafirmou os compromissos da coligação Melhor para Manaus e a unidade em torno de um projeto democrático e popular que propõe o desenvolvimento da capital amazonense e o enfrentamento dos problemas sociais. Vanessa voltou a defender a bandeira de luta por uma cidade mais humanizada, a mobilidade urbana, o transporte público, a segurança nos bairros, a construção de creches para o apoio à mulher trabalhadora, entre outras políticas públicas.

Veja também:

Prefeito Sérgio Vidigal é o pior do país na saúde