quarta-feira, 26 de setembro de 2012

Morte de baratas em Hospital de Vitória

As baratas se revoltaram com a fama das moscas do centro cirúrgico do Hospital São Lucas, e num ataque em massa retomaram seu lugar.

Por: Eliseu

barataO Governador do Espírito Santo tem se esforçado por um atendimento exemplar aos insetos. Mas, mais uma vez, como de costume, o atendimento falhou e centenas de baratas morreram sem atendimento médico no Hospital São Lucas em Vitória.

Os invertebrados recebem atenção especial do Governo do Estado. Tem à sua disposição nada mais que o maior e mais bem equipado hospital do estado, referência em traumas e neurocirurgia, que deveria atender os casos mais graves de acidente do Espírito Santo e parte dos estados vizinhos como Minas Gerais e Bahia.

Após as moscas que faziam suas exibições de voo em pleno centro cirúrgico do hospital, mostrando suas habilidades aos médicos e enfermeiros que operavam no local, agora quem está “mandando” na área são as baratas.

Quem teve a ousadia de procurar atendimento no hospital na terça (25) foi recepcionado por centenas de baratas, bem melhor do que não ser recepcionado, ou recepcionado pessimamente pelos funcionários que sempre estão de mau humor como se a população estivesse culpa de adoecer ou se acidentar.

As baratas se revoltaram com as moscas que ficaram famosas na mídia Capixaba, e num ataque surpresa retomaram sua posição. Elas saíam dos pontos de esgotos, se espalhavam em frente à porta do pronto socorro, tomaram posição em frente ao CTI, tomaram a entrada do centro cirúrgico e “passeavam” ostensivamente pelo estacionamento.

Mas comeram algum alimento estragado no hospital e nem a boa vontade do Governo do Estado para com os “bichinhos” resolveu a situação de mau atendimento no São Lucas. Informações de “fonte segura” garantem que as baratas tentaram receber socorro por estarem com infecção intestinal provocado por alimentos ainda não identificados, mas a demora foi tamanha que morreram antes de receber atendimento.

O Governo do Estado vai abrir uma sindicância para apurar a morte em massa das baratas. Porque a de humanos não tem a menor importância para o governador Casagrande.

Leia também:

Sérgio Vidigal: quem se mistura aos porcos…