quinta-feira, 20 de setembro de 2012

Sérgio Vidigal: O prefeito que não é!

Sérgio Vidigal, o prefeito médico que não cuida da saúde de humanos e animais, não cuida dos bairros, ruas, terrenos baldios, mosquito da dengue, não cuida de …

Por: Eliseu

sergio_vidigalRecentemente recebi um comentário de uma indignada e mal educada leitora que se identificou como Fernanda Macedo (não foi possível confirmar seu perfil na web, se é que tem), que fez questão de sublinhar ser “Funcionária Publica Estadual (efetiva, para seu governo)” reforçando o que foi postado aqui com o título de “Funcionarismo” Público: Ameaça Preventiva!”, onde há críticas sobre grande parte do funcionalismo público que se acha uma casta superior da sociedade.

A leitora Fernanda Macedo, que nas entrelinhas do comentário deixa claro sua posição de assessora ou fervorosa cabo eleitoral, que de uma maneira ou outra leva ou pensa levar vantagem pessoal com a vitória de seu candidato e certamente já mama nas grandes tetas da prefeitura de Serra, fez duras e mal educadas críticas a esse blogueiro que sempre critica com propriedade a má gestão de Sérgio Vidigal, dizendo a leitora que Vidigal fez muito pela Serra e que os que o antecederam nada fizeram. Ora, o prefeito é eleito para administrar bem a cidade, portanto se fez algo certo não é passível de elogio. Simplesmente cumpriu sua obrigação. E a livre expressão está garantida na Constituição Federal em seu artº 5º. E vale ressaltar que, quando se restringe a liberdade de um indivíduo, não somente o direito deste é atingido, mas também o de toda a comunidade de receber e debater as informações. Caracteriza-se, assim que a liberdade de expressão atinge o indivíduo e a interação da sociedade.

Mas a verdade é que Sérgio Vidigal, o demagogo prefeito da cidade de Serra, na Região Metropolitana de Vitória é um político que faz jus à sua fama. Fama de pior prefeito na área da saúde no Brasil e não tem feito nada pela Serra, a não ser usar água potável para molhar os gramados da cidade.

O “doutor” Sérgio Vidigal que diz ser médico por formação, não cuida nem da saúde que um dia teria jurado ao receber o título de médico. Imaginem as outras áreas! O descaso é total. São atoleiros em vários bairros, terrenos baldios que não são fiscalizados, calçadas inexistentes, etc.

Para comprovar, já postei aqui algumas fotos como a que está na intitulada “Serra/ES. Política do descaso”, onde um ônibus é rebocado devido à atoleiro no central, comercial e antigo bairro Jardim Limoeiro. Nos bairros mais periféricos então…

Quanto a falta de medicamentos da cesta básica do SUS nas farmácias dos postos de saúde, é um problema crônico, onde falta do simples analgésico, medicamento essenciais para hipertensão, diabetes, etc. Na Unidade de Saúde de Novo Horizonte sequer existe água para beber. O bebedouro está a vários meses ligado consumindo energia, mas não sai água. O outro existente até sai água, mas molha mais a pessoa do que ela consegue beber. As cadeiras um verdadeiro lixo! Dentista? Tente marcar!

Para os defensores do “doutor” Vidigal, coloco abaixo cópia de uma receita em que falta desde início de agosto os medicamentos Losartan 50 mg e Anlodipina 5 mg, ambos para hipertensão e que devem ser tomados “religiosamente” conforme prescrição médica, sob risco de graves danos à saúde, podendo causar AVC e até óbito. Quem pode comprar toma. Quem não pode, fica a mercê da própria sorte. A prova está reproduzida abaixo. Apenas o nome do paciente foi suprimido por motivos óbvios.

Será que um indivíduo como esse (Vidigal) que diz ser médico, deve ser reeleito para prefeito da quarta maior cidade que mais cresce no pais?

É bom refletir antes de digitar seu número na urna eletrônica.

receita

Este blogueiro, Eliseu, não reivindica direitos autorais. Portanto esta, como todas as postagens do autor podem ser livremente copiadas, reblogadas e publicadas em qualquer meio legal de comunicação. Solicita apenas que cite o autor.

Leia também:

O pior analfabeto