terça-feira, 18 de setembro de 2012

Vitória,Teresina e Maceió devem votar no PSDB que trama golpe contra Lula

No: Amigos do Presidente Lula 

golpe_lula_dem_psdb_pps

“Lula é meu amigo. Mexeu com ele, mexeu comigo!” - Quantos disseram essa frase quando os demotucanos tentaram apear da Presidência em 2005 o melhor presidente que o Brasil já teve?

Pois o PSDB, o DEM e o PPS já anunciam que querem perseguir e acabar com Lula. Querem escrever a história do Brasil a seu modo, bandido, como nas páginas da revista Veja e querem retomar o poder para voltar aos tempos em que vendiam a Pátria a preço de banana como fizeram com a Vale, e deixavam o povo na miséria, sem direito ao pedaço da riqueza nacional que todo brasileiro tem o direito de ter e usufruir para sua família.

Por isso, fico triste quando vejo os amigos de Teresina colocarem na frente das pesquisas o candidato tucano. Justo na cidade que o Presidente Lula sempre teve tanto carinho e interrompeu sua agenda presidencial para visitar pessoalmente nos piores momentos de tragédias nas enchentes e liberou todas as verbas que podia liberar para ajudar a resolver os problemas. O candidato tucano pode se mostrar um cordeirinho por fora, mas por dentro o presidente do partido dele (PSDB) está fazendo lobby no STF e no Ministério Público para acabar com Lula.

O mesmo acontece em Maceió (AL) e em Vitória (ES). Sei que eleição municipal todo mundo quer o melhor administrador para sua cidade, e seria o ideal que todos os candidatos não fossem golpistas e vencesse o melhor, o que pareceria ser o mais capacitado. Mas nenhum prefeito ligado a partido golpista é bom administrador de verdade. Acabar com Lula para voltar aqueles lesadores da Pátria do governo FHC, é voltar ao Brasil quebrado, pendurado no FMI, de joelhos diante dos EUA e Europa, com racionamento de energia. Nesse ambiente, faltava dinheiro para tudo nas cidades: para educação, saúde, moradia, saneamento, calçamento, urbanização, obras viárias, geração de empregos, cultura e lazer.
Votar em prefeitos demotucanos é, inclusive, votar contra o marco regulatório do modelo de partilha do pré-sal, feito por Lula e Dilma, que traz mais dinheiro para todos os municípios. E votar contra as encomendas e investimentos da Petrobras que movimenta a economia de centenas de municípios brasileiros diretamente, e milhares indiretamente. É votar contra a Telebrás levar banda larga ao Norte e ao interior do Nordeste e Centro-Oeste. O eleitor dá um tiro no pé.

Nenhum prefeito envolvido com esse golpe no tapetão demotucano pode ser bom prefeito. Ou são inocentes úteis ou são farsantes que se aproveitam do governo Lula e Dilma ter consertado a economia, colocando-a como sexta maior economia do mundo, colocado milhões de pobres na classe média e no mercado de consumo, o que faz circular mais dinheiro nas cidades e ter mais verbas dos impostos arrecadados.

Mesmo quem parece ser bom prefeito, como o aecista de Belo Horizonte, não passa de um medíocre que, a seu tempo, teve muito melhor oportunidade do que Patrus Ananias (PT) quando governou no tempo das “vacas magras”, e fez o impossível virar possível. Imagina o que Patrus não pode fazer hoje, agora que a prefeitura tem um orçamento muito maior? Não resta dúvida que fará tudo o que Márcio Lacerda faria e muito mais e melhor.

Por isso temos que colocar a mão na consciência, gente, e não vacilar. Não podemos nos dar ao luxo de votar alimentando o monstro do golpe hondurenho, porque depois esse monstro, se ficar forte, engole a gente.

Mesmo as eleições sendo municipais, temos que votar em gente que tenha amor ao Brasil e aos brasileiros, e tenham compromisso com a agenda de erradicação da pobreza e de restaurar saúde e educação pública de qualidade, para termos cidades prósperas, toda de classe média para cima. Gente comprometida com o legado de Lula, e não comprometida com quem quer destruí-lo.

Nunca a escolha do voto municipal exigiu tanta consciência política e tanto cuidado, porque é a escolha entre fortalecer ou enfraquecer um projeto golpista de destruir Lula para voltar a lesar a Pátria. Por trás de cada um dos 5.565 municípios há um projeto de poder de banqueiros interessados em praticar juros de agiota às custas do suor do brasileiro, de interesses de empresas de energia, petróleo, mineração, telecomunicações, planos de saúde privados, e de governos estrangeiros imperialistas.

Vamos votar só em gente de absoluta confiança, do prefeito ao vereador, e, salvo exceções conforme a cidade, só está dando para confiar em candidatos do PT e do PCdoB (onde não estão dando apoio a golpistas). Os outros partidos e candidatos que queiram fazer por merecer o voto, que venham defender em público e nas ruas o governo Lula e Dilma com unhas e dentes, em vez de deixar seus chefes políticos agindo nos bastidores do judiciário de Brasília para dar o golpe hondurenho em Lula e Dilma.

Leia também:

Sérgio Vidigal: quem se mistura aos porcos…