sábado, 27 de outubro de 2012

A festa acabou. E agora José?

E agora, José? A festa acabou, a luz apagou, o povo sumiu, a noite esfriou… está sem discurso, seu terno de vidro, sua incoerência, seu ódio - e agora? (Trechos do poema de Carlos Drummond de Andrade)

Por: Eliseu 

vampiro_serraCom ou sem terrorismo político, o tucano José Serra enfim deve encerrar sua desvairada carreira política amanhã (28).

Com a derrota praticamente certa para Fernando Haddad à prefeitura paulista os caciques do PSDB, Fernando Henrique Cardoso, o senador Aécio Neves, o atual governador paulista Geraldo Alckmin e o candidato a prefeito de Manaus Arthur Virgílio estariam articulando o “sepultamento político” de José Serra. Eles estão preocupados com o discurso extremamente conservador utilizado por Serra na campanha eleitoral.

O jornal ultraconservador Folha de S. Paulo que apoia incondicionalmente Serra, “jogou a toalha” e anunciou pesquisa de seu instituto, o Datafolha, que o candidato do PT à Prefeitura de São Paulo, Fernando Haddad deve vencer a eleição neste domingo (28). Pesquisa  concluída hoje, véspera da votação, mostra o petista 16 pontos à frente com 58% dos votos válidos, ante 42% do tucano.

O cálculo dos votos válidos são excluídas as respostas de quem diz que votará em branco, nulos e eleitores indecisos. Esta é a forma que a Justiça Eleitoral divulga o resultado final da eleição.

A pesquisa, à véspera da eleição, mostra uma pequena variação em relação ao levantamento anterior, divulgado na quarta-feira (24) - Haddad tinha 60% dos votos válido e Serra aparecia com 40%.

pesquisa

No primeiro turno, Serra terminou à frente com 30,75% dos votos válidos. Haddad seguiu ao segundo turno após obter 28,98% dos votos.

Bye-bye José Serra. Já vai tarde!

Para alegrar sua derrota, ofereço a bela canção na voz de Paulo Diniz. Não esqueça de DESLIGAR a rádio clicando stop.