domingo, 7 de outubro de 2012

Candidatos sujam ruas com “santinhos” e desrespeitam os cidadãos

Por: Gisele Brito, no Rede Brasil Atual 

sujeira_eleiçãoApesar de ser proibida, a presença de cabos eleitorais distribuindo panfletos é visível em praticamente todas as cidades do país. Além do desrespeito a lei eleitoral, a sujeira provocada pelo material de campanha incomoda especialmente moradores vizinhos a locais de votação.

Em São Paulo, o Corpo de Bombeiros registrou duas ocorrências de quedas de eleitores provocadas pelos papeis jogados no chão. Uma mulher foi hospitalizada com traumatismo craniano ao bater a cabeça após sofrer um escorregão, na zona leste da capital paulista.

“Eu acho um absurdo. Depois dizem que se preocupam com a cidade”, reclamou Margarete Gomes, de 45 anos,  enquanto juntava uma montanha de santinhos espalhados por sua calçada, na rua Presidente João Goulart, na região do Rio Bonito, zona sul da cidade. “Não dá para varrer a rua toda. Mas vou dar uma limpada pelos menos aqui para ajudar um pouco”, afirma. 

Segundo o Tribunal Regional Eleitoral de São Paulo, a punição para quem for pego fazendo distribuição de propaganda eleitoral varia de 6 meses a 1 ano de detenção, que pode ser substituída por serviços à comunidade, e multa que pode variar de R$ 5.320,50 a R$ 15.961,50. 

O eleitor, no entanto, pode manifestar sua preferencias políticas usando botons, adesivos e adereços.