domingo, 28 de outubro de 2012

Haddad diz que vai derrubar “muro da vergonha” em SP

Ex-ministro da Educação venceu Serra e foi eleito o novo prefeito da capital. Segundo ele, há uma divisão entre a “cidade rica” e a “cidade pobre”.

No: G1 

ferando_haddadFernando Haddad, do PT, eleito prefeito de São Paulo para os próximos quatro anos, afirmou na noite deste domingo (28), em seu discurso de vitória, que irá derrubar o “muro da vergonha que separa a cidade rica da cidade pobre”.

“São Paulo não é uma ilha, não é uma cidade murada, precisa fazer parceria”, disse, referindo-se principalmente ao governo federal.

“São Paulo tem que ser antes de tudo uma cidade-lar, um teto digno debaixo do qual toda família possa realizar seu sonho de ser feliz. São Paulo é de todos os nascidos aqui, é de todos os que vieram pra cá, São Paulo é de todo o Brasil”, afirmou o novo prefeito, em seu pronunciamento.

Segundo ele, o “objetivo central está plenamente delineado, discutido e aprovado pela maioria do povo de São Paulo”. “É diminuir a grande desigualdade existente na cidade de São Paulo. Somos ao mesmo tempo uma das mais ricas e das mais desiguais do planeta.”

Logo no início de sua fala, no Hotel Intercontinental, na região da Avenida Paulista, Haddad agradeceu aos paulistanos pela “vontade soberana” e disse ser “uma alegria imensa, uma enorme responsabilidade” ser prefeito da maior cidade do país. “Quero agradecer em primeiro lugar aos milhões de homens e mulheres que me confiaram o voto. Em seguida, minha família, minha mulher Ana Estela, minha filha Carolina, meu filho Frederico, que estiveram juntos nessa jornada.”

Em seguida, agradeceu ao ex-presidente Lula, puxando o coro “Olê, olê, olê, olá, Lula, Lula”. “Agradeço ao presidente Lula do fundo do coração pelo apoio, sem os quais seria impossível eu lograr qualquer êxito nas eleições.” O novo prefeito também agradeceu à presidente Dilma Rousseff. “Agradeço à presidenta Dilma pela presença vigorosa na campanha desde o primeiro turno, pelo conforto nos momentos mais difíceis do primeiro turno.”

Haddad elogiou os partidos coligados, a vice, Nádia Campeão, e os apoios no segundo turno. “Quero agradecer aos apoiadores, que ampliaram nossa corrente no segundo turno, os quais dedico minha homenagem na figura do querido deputado Gabriel Chalita e do vice-presidente Michel Temer. Muito obrigado, Michel Temer. E quero fazer um agradecimento super especial ao meu partido, o Partido dos Trabalhadores.”

“Quero agradecer por último, mas não menos importante, aos meus opositores, porque me obrigaram nessa campanha a extrair o melhor de mim para lutar limpo. Fui eleito por um sentimento de mudança e sei dá enorme responsabilidade de todos que são eleitos por essa força.”