quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

Novo incêndio atinge favela de SP. CPI cancela outra reunião

Somente em 2012, já são 39 as ocorrências de fogo em comunidades pobres da cidade; comissão, que só realizou cinco sessões até agora, deve encerrar trabalhos na semana que vem

Por: Sarah Fernandes, no Rede Brasil Atual 

incendioVinte minutos depois do horário em que deveria ter começado a reunião de ontem (5) da CPI dos Incêndios em Favelas de São Paulo – mais uma vez cancelada –, teve início um novo incêndio na comunidade de Paraisópolis, o segundo na região em menos de uma semana e o 39º do ano. Desta vez foram destruídos oito barracos. Não houve feridos. O número elevado de ocorrências se contrapõe ao de encontros da Comissão: apenas cinco ocorreram entre abril e dezembro.

O de ontem foi adiado mais uma vez e em cima da hora. O motivo foi a impossibilidade da secretária adjunta de Habitação do município, Elisabete França, comparecer para depor. Durante esta semana ela participa de um congresso internacional sobre urbanismo, em Moscou, na Rússia. Apesar de o aviso ter sido feito em 28 de novembro, o cancelamento da reunião só ocorreu na noite de ontem (4).

Essa é a segunda vez que Elisabete França é convocada para depor. Ela compareceu na primeira, em 10 de outubro, porém o encontro foi cancelado por não atingir presença mínima de quatro vereadores. Esta é uma realidade recorrente na CPI: dos 12 encontros marcados, sete foram cancelados por falta de quórum.

Na tentativa de mudar o cenário, o presidente da CPI, Ricardo Teixeira (PV), pediu ao presidente da Casa, Police Neto (PSD), a substituição de três vereadores, que abrirão mão das vagas. Assim, Eliseu Gabriel (PSB), Floriano Pesaro (PSDB) e Chico Macena (PT) substituirão Aníbal de Freitas (PSDB), Souza Santos (PSD) e Jamil Murad (PCdoB). Continuam Edir Sales (PSDB), Toninho Paiva (PR) e Ushitaro Kamia (PSD). As investigações terminam em 31 de dezembro, com o fim da atual legislatura.

A reunião inicialmente marcada hoje ficou para a próxima quarta-feira (12). Na sexta-feira da mesma semana (14), deverá ocorrer a última reunião da Comissão, com apresentação e votação do relatório final. A CPI tem o papel de investigar as possíveis causas dos cerca de 600 incêndios registrados na cidade desde 2008.