sábado, 19 de janeiro de 2013

Crescimento “sério, sustentável e sistemático” é promessa de Dilma

No: Correio do Brasil

dilma-economiaA presidenta Dilma Rousseff, durante visita ao Piauí, previu nesta sexta-feira que o Brasil terá crescimento “sério, sustentável e sistemático” ao longo do ano, apesar das preocupações sobre a retomada da economia. Dilma torce para que a economia do país se recupere em 2013, após um ano ruim, em que a expansão consolidada deve ficar na casa de 1%, apesar da série de incentivos anunciados pelo governo e a redução da Selic à mínima histórica de 7,25% ao ano.

A crise mundial do capitalismo é um dos fatores apontados pelo governo para o mau desempenho nos últimos dois anos, mas ela diz que a recuperação já está a caminho.

“Dois mil e treze será um ano em que nós teremos aquele crescimento sério, sustentável e sistemático. Vai ser o ano que nós vamos colher muitas coisas que plantamos. Vai ser o ano em que nós vamos plantar ainda mais do que iremos colher”, disse Dilma em cerimônia em São Julião, no Piauí, onde visitou obras de uma adutora.

As principais medidas tomadas pelo governo para retomar o crescimento, segundo a presidenta, são a redução do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) para produtos da chamada linha branca e automóveis e a desoneração de folha de pagamento em diversos setores. Em 2012, Dilma disse esperar que as medidas tivessem seus efeitos plenos ao longo deste ano.

A presidenta Dilma enfrentou em 2012, além da cobrança por um maior crescimento econômico, a ano desconfiança em torno da garantia do abastecimento de energia, em meio aos menores níveis dos reservatórios das hidrelétricas do país em dez anos.

O problema, no entanto, começa a ser contornado com a volta das chuvas e dos níveis normais de abastecimento nas hidrelétricas. Algumas horas antes de Dilma chegar ao Piauí, no entanto, um defeito em um transformador da Chesf ocasionou a interrupção do fornecimento de energia em 33 municípios no Piauí, inclusive toda a capital Teresina.

Dilma almoçou com líderes políticos locais e, à tarde, visitou os 400 apartamentos do residencial Bem Viver, no Lourival Parente, Zona Sul de Teresina. O conjunto habitacional próximo ao terminal rodoviário Lucídio Portella teve seus imóveis sorteados na semana passada e faz parte do programa Minha Casa, Minha Vida, do Governo Federal.