terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

No Espírito Santo descaso com a segurança pública

O Capitão Vargas, responsável pelo policiamento na região disse que o policial (que estava a poucos metros da ocorrência) não pôde sair do local por ser o responsável pelo posto. Ele ainda disse que a melhor orientação é ligar para o 190 ou o serviço do Samu, que possuem melhores condições para prestar o serviço.

Por: Eliseu 

morte_piercing_na_lingua_na_serraA violência continua aumentando de maneira insuportável enquanto as autoridade constituídas continuam fazendo de conta que está tudo bem.

Em Santa Catarina o controle foi perdido já faz bastante tempo. Por cá, no nosso Espírito Santo não estão incendiando ônibus, mas matam indiscriminadamente com ou sem motivo. E fica por isso mesmo. É a bandidagem no comando da nação!

Na segunda, (11) uma garota de 19 anos, Lorena Cassimiro, foi baleada e morreu enquanto se divertia em um bloco carnavalesco na pracinha do bairro Feu Rosa, na Serra. Os moradores que estavam no local disseram que aconteceram dois dois tiroteios no local, o que esse blogueiro pode afirmar que de maneira alguma é um fato incomum. Como também não é incomum a falta de policiamento, apesar das negativas da PM.

A mãe da jovem disse que a ambulância demorou mais de meia hora por socorro e que não haviam policiais no posto da região. “Quando deu o tiroteio, ela saiu correndo e caiu. Dessa vez, não colocaram ambulância, nem viatura. Lorena deixa dois filhos, um de quatro e um de três anos de idade. Por mais que eu dê carinho, são duas crianças que vão ficar sem mãe”, disse a mãe.

A Prefeitura da Serra administrada por Audifax Barcelos que até o momento não mostrou a que veio, informou em nota, que toda a programação estava marcada para terminar à 0h, e, até esse horário, havia ambulância no local. As imagens das câmeras de videomonitoramento não foram liberadas.

Respostas que não respondem nada. Se o horário era até às 0:00 hs. que terminasse nesse horário. Se o tiroteio aconteceu antes, onde estavam as ambulâncias? E polícia tem que estar nas ruas 24 horas por dia, independente se é carnaval ou não!