terça-feira, 12 de fevereiro de 2013

Qual será depois de Santa Catarina?

Após uma breve pausa para recompor as forças estamos novamente na ativa. Como prometi na postagem anterior, estou de volta antes do término do carnaval. Afinal não sou político!

Por: Eliseu 

santacatarina_onibus_incendioO Brasil é mesmo um país incoerente. E o começo, meio e fim está na educação, (falta dela) que leva a população a votar nesses vereadores, prefeitos, deputados, senadores, que em quase sua totalidade são safados e corruptos, e antes de Lula, em pilantras da estirpe do “coisa ruim” Fernando Henrique Cardoso, e ainda que tenha perdido de lavada para Haddad, o filhote de “coisa ruim” José Serra ainda recebeu um número considerável de votos, levando-se em conta sua canalhice.

E por conta desses pilantras que são regiamente remunerados e ainda roubam sem dó nem piedade o erário público, acontecem fatos que se não fossem trágicos seriam hilários. São fatos que acontecem por todo o Brasil, mas que no momento está chamando a atenção para Santa Catarina, que está sitiada por bandidos.

Em Santa Catarina já foram registrados 94 ataques principalmente à ônibus, mas também caminhões de particulares que nada tema ver com a suposta “revolta” dos presidiários. E as autoridades(?) do Estado com o governador Raimundo Colombo (PSD), ex-DEMo, PFL e outras porcarias partidárias a frente ainda tem a desfaçatez de admitir publicamente que apesar das cenas de terror, a situação está sob controle, e descartou o apoio da Força Nacional. Em vez disso, negocia com o Ministério da Justiça a transferência de presos de maior periculosidade para penitenciárias federais. É admissão de incompetência! Porque não moraliza os presídios do Estado?

onibus_incendioConforme apurou as investigações, as ordens para os atentados partiram de dentro dos presídios. São atribuídas ao Primeiro Grupo Catarinense (PGC), facção criminosa que surgiu no sistema prisional e controla parcela significativa do varejo de drogas no estado. Embora não possa ser apontada como única motivação, os ataques começaram em represália às torturas sofridas por detentos no presídio de São Pedro de Alcântara.

Não tem que haver tortura em nenhum local do país, muito menos de quem está sob custódia do governo. Mas esse mesmo governo tem obrigação de cuidar para manter os criminosos na cadeia. Sem fugas, sem facções criminosas, sem celular, sem visitas íntimas, etc. Se está excluso da sociedade, tem que ficar isolado. Afinal, cometeu um mau à sociedade.

Já passou – e muito – da hora de pararmos de sermos bonzinhos com bandidos que roubam, estrupam, matam, e também com os bandidos engravatados, nossos “nobres” políticos corruptos que pelos seus atos também matam e em maior escala. São mortes nas portas de hospitais, acidentes nas péssimas e mal sinalizadas estradas, crianças que tem suas merendas escolares roubadas, etc.

Foi São Paulo dos tucanos, agora Santa Catarina dos pedessistas. Qual será o próximo?