quarta-feira, 10 de julho de 2013

Médicos hipócritas

Por: Eliseu

medicinaHipocrisia. Não consigo vislumbrar outro adjetivo para classificar o que os médicos brasileiros pretendem. A categoria profissional mais corporativista existente no país mais uma vez se mobiliza contra a população menos bafejada pela sorte.

Conforme informações do Rede Brasil Atual, a diretoria do Conselho Federal de Medicina (CFM) reúne-se hoje (10) com os conselhos regionais para discutir medidas judiciais contra a Medida Provisória (MP) 621, que institui o Programa Mais Médicos para o Brasil, lançado na segunda-feira (8) pelo governo federal. A iniciativa prevê a contratação de profissionais para atuar na saúde básica em municípios do interior e na periferia das grandes cidades, onde os médicos brasileiros se recusam a atender a população, além aumentar o período de formação em medicina, prevendo dois anos de atuação no Serviço Único de Saúde (SUS). Medida mais que justa, pois todos sabemos que salvo raríssimas exceções, médicos recém formados são completamente desqualificados.

A categoria, que diga-se é elitista e formada em sua maioria por pessoas advindas das camadas mais altas da sociedade e portanto admiradoras do neoliberalismo dos tucanos, diz que “esta é uma medida imediatista que não atende às reivindicações populares. O programa que visa a interiorizar a medicina e os médicos sem a devida validação do diploma é perigosa, pois a população será assistida por médicos sem a devida capacitação”. Os médicos que viriam ocupar o lugar dos brasileiros que não querem trabalhar são formados em seus países de origem e portanto qualificados.

Pior que ser atendido por um médico gringo, é não ser atendido por nenhum. Que venham os médicos gringos!