terça-feira, 13 de agosto de 2013

Tucanalhada!

Por: Eliseu 

metralhas_tucanos_tucanalhaApós as rumorosas e graves denúncias de corrupção envolvendo os ratos, digo, tucanos que governam(?) São Paulo ininterruptamente nos últimos anos no esquema de fraude de licitações no transporte público, especialmente dos trens metropolitanos, o esperto tucano de grande bico e nariz maior ainda, o antipático e corrupto Geraldo Alckmin tenta reverter a situação e anuncia que vai processar a Siemens, uma das empresas que teria participado da formação de cartel entre 1998 e 2007.

Evidentemente o corrupto tucano Alckmin negou a acusação de que o governo tucano sabia do esquema ou de que tenha sido negligente. “Conluio entre empresas no mundo inteiro não é fácil de ser identificado”, disse Alckmin. Se fosse fácil, não precisaria de auditores pagos regiamente às nossas custas. Então é obrigação do governo identificar sim.

O cartel investigado pelo Cade teria sido formado, por pressão do governo tucano, para a realização da construção da linha 5 do metrô de São Paulo, cuja licitação foi realizada entre 1998 e 2000, quando o Estado era governado pelo falecido tucano Mário Covas. O esquema, segundo o próprio PIG, no caso a ultraconservadora de direita Folha de S.Paulo, - que nos “áureos” tempos da ditadura chegou a emprestar veículos ao DOPS para prender militantes da esquerda - durou até 2007. De acordo com a Folha e a revista IstoÉ, os tucanos tinham conhecimento do esquema de fraudes.

Outro caso envolvendo políticos tucanos é o da Alstom, investigado pela Polícia Federal em dois inquéritos. O primeiro já está concluído e foi entregue ao Ministério Público Federal. De acordo com a Folha, neste inquérito a PF indiciou, por corrupção passiva, o também tucano Andrea Matarazzo, vereado pelo PSDB, ex-ministro do coisa ruim Fernando Henrique Cardoso e um dos líderes da oposição na Câmara Municipal de São Paulo. O outro inquérito está em andamento.

Com todo respeito aos paulistanos, muitos deles se acham uma raça superior (pelo menos conheço pessoalmente alguns), e reduto da famosa “elite brasileira”, precisam aprender a não ser tão manipuláveis pela mídia e procurarem votar em menos ladrões. O histórico não é nada bom.