terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Em visita ao ES Dilma diz que nunca viu tanta água

Presidente verificou de perto a situação do estado nesta terça-feira (24). Dilma explicou que a prioridade é evitar mais mortes.

No: G1/ES

dilma_helicoptero_editada“Nunca vi tanta água”, declarou a presidente Dilma Rousseff ao sobrevoar as áreas alagadas do Espírito Santo, na manhã desta terça-feira (24). O voo durou aproximadamente 40 minutos. A presidente explicou que a prioridade é salvar as pessoas afetadas e em situação de risco, evitando mortes. Uma ponte provisória também será providenciada na ES-080, em um trecho que ficou destruído. As fortes chuvas já atingem o estado há oito dias e mais de 49 mil moradores precisaram sair de suas casas, segundo a Defesa Civil.
Dilma sobrevoou as cidades em um helicóptero da Força Aérea, junto com a equipe e o governador do estado, Renato Casagrande. A presidente contou que desde que saiu de Brasília, nesta manhã, monitorou os locais de visitação no Espírito Santo e definiu maneiras de ajudar o estado e a população.

Dilma Rousseff explicou que o governo federal vai continuar mandando kits de sobrevivência para os desabrigados no Espírito Santo, mantendo a ajuda da Força Nacional e que vai enviar também hipoclorito de sódio, para purificar as águas que ficaram contaminadas. Ela ainda contou que uma equipe do Exército virá ao estado na próxima quinta-feira (26), para construir uma ponte provisória na rodovia ES-080, onde a via está interrompida, próximo ao município de Pancas, na região Noroeste. Serão seis carretas vindas do estado do Rio de Janeiro com o material para fazer as obras.

“Uma coisa me emocionou muito, foi a solidariedade do povo capixaba. É algo que temos que comemorar nesse Natal. Vamos proporcionar maior resgate de pessoas e buscar dar mais conforto para as pessoas”, declarou a presidenta. Dilma ainda comentou a gravidade da situação em Colatina, no Noroeste do estado, pois o Rio Doce invadiu várias partes da cidade. “Essa é uma situação muito delicada, de muita gravidade, pois o Rio Doce começa em Minas Gerais, onde a situação também está preocupante. Então esse é um problema de dois estados, o rio não para de subir quando chega no Espírito Santo, subiu nos dois lugares. Vamos dar apoio integral aos dois governos”, disse.

Ajuda financeira

Enquanto esteve no estado, a presidente foi questionada sobre a necessidade de conceder mais ajuda financeira ao Espírito Santo, a presidente disse que já está “jogando dinheiro aqui” com a presença do Exército.

Mais investimentos serão analisados, segundo Dilma. “Essa é uma questão que nós vamos olhar com o governador e com os órgãos locais. Já repassamos todos os dinheiros disponíveis. Nós já demos 9 mil kits aqui, tudo que nos pediram nós demos. O governo federal vai manter equipe aqui, toda ação da Segurança Nacional é com nosso recurso. Todos os veículos que estão aqui são com nosso recurso, nós estamos jogando dinheiro aqui”, falou.

Dentre a ajuda oferecida pelo Governo Federal ao Espírito Santo estão três mil kits dormitório, três mil kits de limpeza e três mil kits de higiene pessoal. Além disso, outro helicóptero e quatro geólogos vieram ao estado. Anteriormente, o governo federal já havia anunciado a doação de duas mil cestas básicas.

Rede social

Antes mesmo de desembarcar em Brasília, a presidenta comentou a visita ao Espírito Santo pelo Twitter. “A tragédia das chuvas no Espírito Santo destruiu casas, estradas e sonhos. Vamos tentar reconstruir os três.#ChuvanoES”, escreveu no microblog. Ela disse também que se reuniu com o governador e autoridades locais.

Segundo a presidenta, serão liberados primeiro os recursos necessários para “resgatar as pessoas, salvar vidas e abrigar as famílias atingidas”. Em seguida serão reconstruídas estradas, hospitais, escolas e moradias nos municípios alagados.

Ela escreveu ainda que também serão feitas obras estruturantes de prevenção e que o governo já contratou os R$ 608 milhões.