sábado, 22 de novembro de 2014

Deputado alerta para conivência com erros do PSDB

O deputado Amauri Teixeira (PT-BA) utilizou-se de artigo publicado na imprensa intitulado: Procuradores da Operação Lava-Jato dizem que esquema começou no Governo Fernando Henrique para criticar a postura da oposição no Congresso Nacional de sucessivos ataques ao PT. E destacou que, na época do governo FHC, o Judiciário era totalmente submisso.

No: Vermelho

fhc_corrupçaoEle observou que tornou-se comum falarem do PT, como se esse esquema tivesse começado nos governos do PT. “Isso não é verdade”, vaticinou. Segundo Amauri, a mesma abordagem foi feita no caso do mensalão, que começou em Minas Gerais. “Os tucanos foram o pai e a mãe do mensalão! E não há nenhum julgamento de tucanos neste País”.

Recentemente os tucanos foram julgados, condenados, e a Justiça decretou a prescrição dos crimes. “Então, este é o esquema dos tucanos: controle do Judiciário, controle do Ministério Público e controle da mídia. Mas eles são os pais e as mães da corrupção moderna neste País”, frisou o deputado.

 

No artigo, os procuradores que respondem pela Operação Lava Jato afirmaram que o esquema de cartel das empreiteiras de obras da Petrobras teve início antes da chegada dos diretores Paulo Roberto Costa e Renato Duque. “Aliás, é bom lembrar que Costa e Duque estavam na Petrobras desde os anos 1970 e assumiram cargos de responsabilidade bem antes da eleição do governo Lula”, afirmou Amauri Teixeira. Ele lembrou que as mesmas empreiteiras envolvidas no esquema junto à Petrobras desbaratado pela Polícia Federal também estão envolvidas no escândalo do Rodoanel de São Paulo.

Na avaliação do deputado Amauri Teixeira, esta é a oportunidade de passar o país a limpo. “E a chance de passar este País a limpo é com a presidenta Dilma. Os tucanos são mestres em botar o lixo debaixo do tapete. Os tucanos são mestres em escapar das garras da Justiça”, alertou.