terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Arapuca! Cuidado ao comprar no Ponto Frio.

“Quando o desejo de levar vantagem prevalece, o compromisso com o respeito desaparece”
Por: Eliseu
Logo-ptf-400x321_thumb[1]Aos menos desavisados, pode parecer apenas um cliente aborrecido que faz uso de seu próprio blog para reclamar de uma loja com a qual está insatisfeito.
Mas a questão vai muito além. Todos os consumidores podem, e estão sujeitos a um alto risco, ao fazerem negócio com a Ponto Frio. No respeitado site Reclame Aqui, a loja está em 7º lugar no ranking das piores empresas nos últimos 30 dias, publicado em 07/12/2016, o que pode ser comprovado clicando no link acima, ou aqui. Se o leitor prestar atenção, verá que na verdade é 2º lugar do setor de eletrodomésticos, perdendo apenas para Casas Bahia entre as piores. Acima dela estão, pela ordem, as imbatíveis em telefonia e afins, Net, Vivo, Tim e fabricante Samsung. No ramo de eletrodomésticos vem Casas Bahia, Extra e Ponto Frio. Extra e Ponto Frio são do mesmo grupo, então pode-se concluir que é a 2ª pior do ramo.
ponto frio_fogaoTal alerta se faz necessário, visto que estamos a menos de uma semana do natal, e muitos  consumidores ainda podem evitar dores de cabeça ao comprar no Ponto Frio.
Mas vamos aos lances da “emocionante” novela que este blogueiro vem enfrentando com a Ponto Frio. Tentarei resumir ao máximo!
Em 6/10/2016 comprei um fogão que veio com um amassado quase imperceptível à uma rápida olhada, com o revestimento escuro que quando retirei, o fogão praticamente desmontou. Fizeram um acordo para troca e não cumpriram, no fim acabaram me chamando de pontofrio_fogaomentiroso (a explicação está na postagem intitulada Alerta! Ponto Frio não cumpre o que promete, de 25/10/2016, podendo ser acessada no link acima, ou aqui.
Entrei com um processo na justiça pedindo a troca do fogão e danos morais. Ao receber a notificação, o Ponto Frio, através do escritório de advocacia Azevedo Sette, que posteriormente fui descobrir que se chama também Muniz Freire Advogados me contatou oferecendo um acordo para pagamento em aproximadamente vinte dias. Apesar de ser muito abaixo do valor que pedi na inicial, acordo é acordo! Aceitei para evitar maiores aborrecimentos e encerrar de vez o caso.
IMG_20161013_191315442_thumb[5]Quão surpreso fiquei ao perceber que tinha caído numa armadilha preparada pelos rábulas do Ponto Frio! No documento de Composição Amigável há o prazo de 20 dias para pagamento após o protocolo junto à justiça, mas omitiram o dia que seria feito o protocolo. Como o nome diz, basta qualquer pessoa ir ao setor de protocolo, no caso  a 4ª Vara do Juizado Especial de Serra/ES e protocolar. Coisa de minutos.
Ao constatar a excessiva demora em obter sequer uma resposta aos meus questionamentos sobre não haver ainda sido feito o protocolo e reclamar com o escritório, acabei sofrendo tentativa de INTIMIDAÇÃO por uma das rábulas, dizendo que eu havia ameaçado os “advogados”. Na verdade, informei que alertaria os consumidores através das diversas mídias sociais, o que estou fazendo agora, e também que se eu ficasse mais perturbado do que já sou, quebraria o fogão a picaretadas em frente à uma loja Ponto Frio, e também quem se metesse, tudo filmado e ao vivo por redes de televisão locais. As que entrei em contato mal se contiveram ao saber de minha intenção. E se achar necessário faço o que disse.
Todas as “conversas” foram por e-mail’s que evidentemente estão arquivados e bem protegidos, e que reproduzirei aqui caso necessário.
Está para nascer advogado, rábula ou não, ou seja que raio for para intimidar Eliseu, O Carcará! A primeira parte começou “doutora”. Talvez seria mais inteligente ter pagado o que deve! E, claro, fazer o mesmo com todos os clientes - que certamente não são poucos - encontram-se na mesma situação.