sexta-feira, 20 de outubro de 2017

Justiça prostituta

Segundo reportagem, relatório da PF mostra 33 ligações e tentativas de ligação entre o ministro e o senador tucano em dois meses

Por; Eliseu

stfApesar deste blogueiro não ser nada simpático aos portugueses (até porque foi um deles, o maldito Pedro Álvares Cabral a “encontrar” esta linda terra e daí ter começado a bandidagem que vivemos até os dias atuais)., mas como já diz o provérbio português, “quem se mistura aos porcos farelo come”.  E é uma verdade.

Em terras tupiniquins, quem deveria ser exemplo de honestidade e retidão, costuma invariavelmente misturar-se aos bandidos.  O questionável ministro da mais alta corte do País, Gilmar Mendes sempre com suas liminares favorecendo bandidos é um exemplo. Vive dando entrevistas, adiantando julgamentos, o que não é recomendável sequer aos juízes de primeira instância, piora tudo ao se misturar a bandidos da mais alta periculosidade.

De acordo com CartaCapital, Gilmar Mendes teria se encontrado com o senador Aécio Neves, famoso criminoso, desde os tempos idos, contava até com carteira de policial sem nunca ter sido, com várias provas em áudio e outros graves indícios de crimes no dia em que concedeu a ele uma decisão favorável em inquérito no qual o tucano é investigado por corrupção. 

aecio_gilmar_justiça_bandidos_stfUm relatório da Polícia Federal apontou que o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes conversou com o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no dia em que concedeu a ele uma decisão favorável em inquérito no qual o tucano é investigado por corrupção.

De acordo reportagem do site Buzzfeed, que teve acesso ao relatório da PF, uma perícia nos telefones celulares do senador mostrou que, em um período de dois meses, de 16 de março a 13 de maio, havia 33 ligações e tentativas de ligação entre um dos aparelhos de Aécio e o número atribuído a Gilmar.

No dia 24 de abril, os registros do celular de Aécio apontam cinco tentativas de ligação e uma conversa de 24 segundos com Gilmar, afirma o site. Neste mesmo 24 de abril, Gilmar Mendes atendeu a um pedido do parlamentar e suspendeu um depoimento que seria prestado por ele à Polícia Federal no dia seguinte. A defesa de Aécio alegava que só queria falar após ter acesso a depoimentos de outras testemunhas ouvidas no caso.

No total, Aécio Neves responde a sete inquéritos no STF, sendo que Gilmar Mendes é relator em quatro deles. A respeito da ligação feita entre Aécio e Gilmar no dia em que o ministro concedeu decisão favorável ao tucano, o advogado do parlamentar, Alberto Zacharias Toron, disse que tratou-se de uma ligação institucional. "O senador Aécio Neves mantém relações formais com o ministro Gilmar Mendes e, como presidente nacional do PSDB, manteve contados com o ministro, presidente do TSE, para tratar de questões relativas à reforma política", afirmou ao Buzzfeed..