quarta-feira, 28 de março de 2018

“Le Monde” diz que ataque a caravana de Lula revela país despedaçado e sem diálogo

"Querem matar Lula!". Embocada ao ônibus do presidente Luiz Inácio Lula da Silva é alvejado com arma de fogo no Paraná (PR). Foram utilizados ganchos de metal pontiagudos, conhecidos popularmente como "miguelitos", para furar pneus do veículo

Por: Eliseu

tiros_onibus_lula_pt_violência

Pouco destaque foi dispensado por nossa mídia golpista, - encabeçada pela Rede Globo – sobre o covarde ataque coordenado pelos “poderosos” à caravana do presidente Lula.

Entretanto, o mundo tem observado com indignação e apreensão o que tem acontecido no Brasil, na tentativa inútil de tentarem tirar o maior líder e campeão nas pesquisas de intenção de votos-Lula- de participar das eleições presidenciais que se aproxima.

dallagnol_lula_corrupçãoNão satisfeitos apenas com o judiciário - tendencioso e sempre a favor da fétida elite brasileira que condenou mas não conseguiu prender Lula SEM PROVAS, apenas por INDÍCIOS, ou “EU ACHO” como disse o corrupto procurador da república (com sua máscara de homem integro e evangélico) Dallagnol, em seu ridículo PowerPoint, mostrando o “chefe supremo da corrupção no Brasil”, que possui (sem provas apenas uns “pedalinhos” e um apartamento), agora essa mesma fétida elite e seus imbecis seguidores, os pobres de direitas, também conhecidos vulgarmente por “coxinhas”, resolveram partir para a violência.

Sobre o ataque a tiros sofrido por dois ônibus da caravana de Lula que foram atingidos por quatro tiros na noite desta terça, o jornal francês Le Monde, em sua reportagem de hoje diz que “os tiros disparados contra a caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em Quedas do Iguaçu, no Paraná, revelam'uma realidade angustiante'. “O Brasil, continua o texto, é um país despedaçado, onde nenhum diálogo parece ser possível entre os campos opostos”…

Enquanto isso, em terras tupiniquins, autoridades e políticos relativizam e incentivam a violência contra Lula e seus seguidores. Alckmin afirmou que os petistas "colheram o que plantaram". Doria seguiu a mesma linha: “não recomendo ovos, mas sim a prisão do ex-presidente”. O chefe do Executivo paulistano já foi alvo de uma ovada em um evento em Salvador.

E outros mais seguem a mesma linha.