quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Após o mandato Lula planeja criação de um instituto

Por: Eliseu
Após deixar o poder, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva planeja pedir recursos a organismos internacionais, como o Banco Mundial, para financiar ações de seu futuro instituto na África e na América Latina.

Ele deseja envolver a ONG em grandes projetos de infraestrutura, que dependerão de ajuda externa para sair do papel. A ideia do petista é fomentar o desenvolvimento de países pobres, em setores como transporte e energia.

O presidente tem dito a auxiliares que o Instituto Lula não se limitará a coordenar estudos e formular políticas públicas, como se discutiu inicialmente. Isso significa que a entidade terá pouco a ver com o antigo Instituto Cidadania, que ele comandou antes de assumir o governo.

Emissários do presidente já conversam com empreiteiras em busca de doações para erguer a sede da ONG, na cidade de São Paulo. Parte dessas empresas pode se beneficiar dos projetos no exterior.

Apontado como responsável por captar dinheiro, o pecuarista José Carlos Bumlai, amigo de Lula, disse via assessoria que a entidade ainda "não está formalmente constituída nem tem sede alugada".

Gilberto Carvalho, chefe de gabinete da Presidência, diz que uma das opções avaliadas é o estabelecimento do Instituto em um edifício que será alugado na região do Ibirapuera, na capital paulista

– Internamente, Lula deve acompanhar as reformas políticas no País. No exterior, seu alvo será a África – adiantou Carvalho.

Lula terminará os dois mandatos na Presidência da República como o chefe de Estado brasileiro que mais viagens realizou pela África. Foram doze incursões. Segundo o ministro das Relações Exteriores, chanceler Celso Amorim, a África, se tomada como unidade, já seria, atualmente, o quarto maior parceiro comercial do Brasil no mundo.

Os últimos anos foram marcados pela abertura de embaixadas do Brasil por vários países africanos e por uma constante rotina de visitas de presidentes africanos a Brasília.

Na semana passada foi a vez de o Itamaraty receber o presidente da Zâmbia, Rupiah Bwezani Banda.

Fonte: Diário Catarinense

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.