sábado, 20 de novembro de 2010

Presidente eleita faz exames e médicos dizem que resultados são satisfatórios

Por: Eliseu
A presidenta eleita Dilma Rousseff passou a manhã de hoje (20), em São Paulo, fazendo exames no Hospital Sírio-Libanês. De acordo com o boletim médico divulgado pelo hospital, os resultados dos exames mostraram-se “satisfatórios”. Dilma passou pela avaliação da equipe médica coordenada por Roberto Kalil Filho, Paulo Hoff e Yana Novis.

A presidenta eleita já deixou o hospital, onde permaneceu por cerca de duas horas e, de acordo com a assessoria do Sírio-Libanês, aproveitou para visitar o vice-presidente José Alencar, que voltou a ser internado na noite de ontem (19).

Dilma está desde ontem em São Paulo e sua agenda previa compromissos particulares. A presidenta eleita participa de almoço oferecido pelos seus médicos e ainda esta tarde retorna para Brasília.

Os exames fazem parte da rotina de Dilma desde a descoberta de um câncer linfático, em abril de 2009. Ela anunciou a doença depois de se submeter a uma cirurgia para retirar um linfoma de 2,5 centímetros da axila. Os médicos informaram, na época, chance de cura em mais de 90% dos casos. O tratamento foi feito com quimioterapia associada a corticoides. Dilma chegou a ficar internada devido a dores dores musculares decorrentes do tratamento.

Em junho de 2009, Dilma terminou a quimioterapia e os médicos anunciaram que não havia mais sinais do nódulo. A partir daí, Dilma passou a se submeter a sessões de radioterapia. Em setembro, os médicos anunciaram que ela estava curada.
Fonte: Pernanbuco.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.