segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

30 Autoridades internacionais já confirmaram presença na posse de Dilma

Por: Eliseu
No próximo sábado, dia 1º de janeiro de 2011, cerca de 20 mil pessoas devem acompanhar a cerimônia de posse da presidenta eleita, Dilma Rousseff (PT), entre elas 30 chefes de Estado.
O carro presidencial será acompanhado por batedores motorizados e agentes da Polícia Federal ao Congresso Nacional, onde ocorrerá o juramento à Constituição. Caso o tempo esteja ensolarado, Dilma entrará com o carro aberto e subirá pela rampa principal. No entanto, se chover, ela entrará com o carro fechado pela chapelaria.
Após o Congresso, Dilma seguirá para o Palácio do Planalto onde irá receber a faixa presidencial e discursar. "Tudo isso vai variar de acordo com o tempo. Caso chova, ela não subirá pela rampa do Palácio do Planalto e fará o discurso dentro do Palácio. A presidenta também adiantou que prefere ir sozinha no carro presidencial", afirmou o embaixador.
Cerca de 1,3 mil homens das Forças Armadas vão fazer a segurança da cerimônia. Segundo o coronel do Comando do Planalto, Carlos José Penteado, as três forças armadas Exército, Marinha e Aeronáutica - estão envolvidas.Depois da cerimônia no Palácio do Planalto, Dilma recepcionará chefes de Estado, ministros e outras autoridades em um coquetel no Itamaraty. A previsão é que o evento termine às 21h. Segundo o chefe do cerimonial do Itamaraty, até o momento 30 autoridades internacionais, sendo 12 chefes de Estado, estão confirmados para a cerimônia.
"Estão confirmados os chefes de Estado da Bolívia, Venezuela, Colômbia, Peru, Uruguai, Paraguai, Suriname e Chile. A delegação da Argentina ainda não confirmou. Também devem vir o primeiro ministro da Coreia do Sul, o príncipe das Astúrias e a secretária de Estado dos Estados Unidos, Hillary Clinton", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.