terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Hackers atacam PayPal e Banco Suíço

Um grupo de hackers está realizando ataques a sites em defesa de Julian Assange, fundador do WikiLeaks. Segundo o laboratório anti-malware da Panda Security, que está monitorando o caso, o grupo é o mesmo que no mês passado promoveu ataques contra entidades de direitos autorais de todo o mundo.

Embora não tenha nenhuma ligação com o WikiLeaks ou com Assange, os ciberativistas dizem que que o apoiam porque defendem os mesmos princípios que a organização: a transparência e a anti-censura.

Até esta terça-feira, havia sido identificado três ataques. Os dois primeiros foram contra o serviço de pagamentos online PayPal e contra o blog da empresa, e teriam resultado em mais de oito horas de paralisação total do sistema. A empreitada foi motivada pela suspensão da conta do WikiLeaks no serviço.

O terceiro ataque afetou o banco suíço PostFinance, que fechou a conta de Assange e provocou inatividade de 11 horas.
Por: Eliseu

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.