quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Lula esvazia gavestas e fará binde de despedida

 Por: Eliseu
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva se despedirá do escritório que ocupou nos últimos oito anos no Palácio do Planalto com um brinde de vinho espumante. A despedida está marcada para a noite de quarta-feira mas, como haverá expediente no palácio até o meio-dia dia 31, não será uma surpresa se o presidente aparecer no gabinete na manhã de quinta-feira.
Nesta terça-feira, Lula deu a ordem para que suas gavetas fossem esvaziadas amanhã de manhã. Segundo a legislação, o presidente que sai do cargo deve deixar o gabinete absolutamente vazio para o que entra.
O brinde no Palácio do Planalto será o último encontro de Lula com seus auxiliares diretos no exercício do cargo. O presidente deve passar o réveillon apenas com a família e amigos próximos no Palácio da Alvorada. Além da mulher, filhos, noras e netos, apenas o ex-prefeito de Campinas Jacó Bittar foi convidado.
Amigo de Lula há quase 40 anos, Bittar liderou o Sindicato dos Petroleiros de Campinas e formou junto com Luiz Gushiken (bancários de São Paulo) e Olívio Dutra (bancários do Rio Grande do Sul) o pilar sindicalista que deu origem ao PT.
Como a legislação também prevê que o ex-presidente saia de Brasília imediatamente depois de passar o cargo para o sucessor, Lula sai do Planalto direto para seu apartamento em São Bernardo do Campo.
O PT local preparou uma concentração na porta do prédio de Lula, que deverá atrair um grande público.

Fonte: Último Segundo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.