sábado, 11 de dezembro de 2010

WIKILEAKS: EUA acusa Dilma de assaltos a bancos

Por: Eliseu
Documentos oficiais da diplomacia americana vazados pelo site WikiLeaks apontaram para o passado e atingiram o futuro do Brasil, ao falar da vida pregressa daquela que é hoje a presidente eleita do país, Dilma Rusself.
De acordo com a diplomacia dos EUA, em telegrama confidencial de 2005, Dilma “organizou três assaltos a bancos” e “planejou o legendário assalto popularmente conhecido como “roubo ao cofre do Adhemar” “ na ditadura militar (1964-1985).
Não há qualquer menção à fonte da informação a respeito da atuação atribuída à presidente. Dilma nega ter participado de ações armadas quando integrou organizações de esquerda, em 1960. O processo sobre ela na Justiça Militar descreve de forma diferente sua atuação: “Chefiou greves, assessorou assaltos a bancos”. Nunca é acusada de “organizar” ou “planejar” assaltos. A presidente eleita foi condenada por subversão como tantos outros brasileiros que discordavam do regime militar.
O embaixador dos EUA no Brasil diz que o não tem informação que confirme essas alegações. Ao contrário, temos uma longa e positiva relação com a presidente eleita – disse, nitidamente desconfortável com o telegrama.
Dilma é definida como “competente”, com “paciência para ouvir e responder”. Mas, em compensação, “tem fama de teimosa, de ser uma negociadora dura e detalhista”.

Fonte: Diário Catarinense 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.