domingo, 30 de janeiro de 2011

Lula discursa em estádio

Ex-presidente foi com camisa dos dois times e pediu paz. "Espero que este estádio dê mais uma demonstração: futebol sem briga"
 O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva chegou ao Estádio 1º de Maio, em São Bernardo do Campo, para acompanhar a partida entre Corinthians e São Bernardo do Campo, pelo Campeonato Paulista.
O estádio, localizado na Vila Euclides, foi palco de assembleias e mobilizações no final da década de 1970 e início dos anos 1980, quando Lula era líder sindical. Recentemente, o local passou por reforma de R$ 11 milhões bancada pela prefeitura do petista Luiz Marinho com o aval da população que escolheu este entre os principais investimentos da cidade, por meio do orçamento participativo.
Lula chegou com uma camisa metade do Corinthians e metade do São Bernardo do Campo, feita especialmente para ele e sua esposa, Marisa Letícia. “Embora seja corintiano estou torcendo por um empate”, declarou. O filho, Marcos Lula, único são-paulino da família também compareceu, mas com uma camisa só do time do ABC.
Em pequeno discurso, Lula pediu paz entre as torcidas. “Espero que este estádio, onde já nasceu um presidente da República, dê mais uma demonstração: que é possível assistir a uma partida de futebol sem uma briga, sem uma discussão.”
Marinho também lembrou a ligação do estádio com a história política do país. “Na época da ditadura, os helicópteros passavam aqui por cima para intimidar a gente com metralhadoras apontadas para o campo.”
A partida entre Corinthians e São Bernardo começou às 19h30. Assista vídeo da chegada de Lula.





Do: Último Segundo
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.