quinta-feira, 31 de março de 2011

População pede cassação de Bolsonaro


Por: Eliseu
Felizmente alguns setores da sociedade já entenderam que o Brasil precisa de mudanças de fato em sua política. Ontem (30) começou a circular nas principais redes sociais do país um convite a um protesto pela cassação do mandato do deputado Jair Bolsonaro (PP-RJ). O deputado e ex-militar fez declarações homofóbicas e racistas no programa CQC da Band, na noite desta segunda-feira. A entrevista gerou polêmica pelas respostas agressivas e preconceituosas do deputado. A última pergunta dirigida ao político foi, surpreendentemente, de Preta Gil. A cantora quis saber como o deputado reagiria caso algum filho seu se apaixonasse por uma negra. “Preta, não vou discutir promiscuidade com quem quer que seja. Eu não corro esse risco porque meus filhos foram muito bem educados e não viveram em ambiente como lamentavelmente é o teu”, respondeu Bolsonaro, uma pessoa intolerante e sem o menor respeito pelas diferenças, que está representando o estado do Rio e todo o povo brasileiro.
“Além de atacar os gays e negros, Bolsonaro faz elogios ao regime militar e críticas ao atual governo. O caso levanta uma questão: Porque a Homofobia ainda não é reconhecida pela lei como crime inafiançável, assim como o racismo? Até quando será tolerado esse tipo de comentário preconceituoso, contra os negros, gays ou qualquer outra minoria?”, questiona o texto distribuído no Facebook.
“Na internet, podemos nos mobilizar para expressar nosso descontentamento com o que foi dito, que é inaceitável. Não basta reclamar pelo Facebook ou Twitter. Vamos nos fazer ouvir. Mande um email para o Conselho de Ética e Decoro Parlamentar expressando sua indignação: cedpa@camara.gov.br. Vamos ver quantos emails podemos enviar em 1 semana. Vamos lotar a caixa de entrada do Conselho. Vamos pressionar o governo e protestar, pacífica e eficazmente. Divulguem esse evento, mandem e-mail e cartas para jornais e revistas. A internet pode ser uma grande aliada no exercício da democracia. Basta perdermos a preguiça e começarmos a agir! Compartilhe e fortaleça o protesto, adcionando links e suas opiniões. Qualquer tipo de comentário violento ou preconceituoso não será permitido. Não vamos nos rebaixar ao nível do Deputado”, acrescentou.
É importante lembrar que a internet através das redes sociais foi e está sendo largamente usada na mobilização contra os ditadores espalhados pelo Oriente Médio e África.
Porém, é importante lembrar que se esse deputado racista está no poder, é porque foi eleito pelo voto popular e livre. Está mais do que na hora da população ser melhor informada sobre os candidatos em época de eleições, e não vamos esperar que o PIG faça isso. É uma iniciativa que tem partir de setores organizados da sociedade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.