terça-feira, 26 de abril de 2011

Requião pergunta a repórter da Band. "Já pensou em apanhar?"

Por: Eliseu
Nossos parlamentares, em sua quase totalidade, além de meter a mão no bolso da população, agora também querem "meter a mão na cara".
Num gesto que lembra bem os velhos tempos do DOPS  (Departamento de Ordem Política e Social), que na verdade era o braço armado do regime militar protagonisando todo tipo de desmandos e não respeitando o direito de quem quer que seja, o senador Roberto Requião arrancou o gravador das mãos do repórter Victor Boiadijan, da Rádio Bandeirantes e perguntou se queria apanhar.
Após ter arrancado o gravador do repórter, o senador Roberto Requião publicou em seu site uma entrevista que seria a feita pelo jornalista da Band. Na gravação, o parlamentar ficou irritado ao ser perguntado pelo repórter sobre a pensão que ele recebe como ex-governador do Paraná. Antes de tomar o aparelho das mãos do repórter ele diz: “Já pensou em apanhar, rapaz?”.
O repórter da Rádio Bandeirantes ainda tentou argumentar com o parlamentar dizendo que ia desligar o aparelho. Irritado, Requião responde com um palavrão e diz “eu vou ficar com isso daqui”. Depois disso, a gravação é encerrada.
Em sua página no Twitter, o parlamentar escreveu: “Na minha pág, a entrevista que eu não quis que a Band divulgasse. É minha, divulgo eu, na íntegra e sem edição”. Em outro post, ele afirma “Não me acusem de censura. Aqui a ent que eu não quiz (sic) que a Band divulgasse”.

Veja transcrição do trecho final da suposta entrevista publicada no site de Requião: 

Repórter: Essa questão da pensão que o senhor pode receber, vitalícia, o senhor pretende abrir mão?

Requião: Por que que eu abriria mão? Essa pensão no Paraná existe há 40 anos, todos os ex-governadores recebem. Recebe a mãe do Beto Richa, governador do Paraná; recebe o Paulo Pimentel o ex-governador; o Jaime Canet Jr. Eu recebo essa pensão porque durante o governo quando eu chamei de ladrões os que haviam roubado o erário, que haviam predado o patrimônio do Estado do Paraná, como eles não tinham sido ainda condenados, eu passei a ser condenado em multas porque os ladroes ainda não tinham sido condenados em estância final. Estou usando essa pensão para pagar as multas que me foram injustamente impostas na defesa do patrimônio público.

Repórter: O salário do senhor como senador já não é suficiente para esse pagamento de multas?

Requião: O salário do senador é um bom salário, no meu gabinete é o menor. Todos os funcionários de carreira do Senado ganham mais que o senador, e não é só no meu gabinete que acontece isso. Mas eu estou dizendo a você que estou usando essa pensão para pagar multas que me foram impostas injustamente na defesa do interesse público. 

Repórter: Mas, mesmo se houver uma pressão inflacionária, os gastos do governo do Estado do Paraná estiverem comprometidos o senhor também mesmo assim não abriria mão... 

Será essa uma postura adequada a um Senador da República? Já não passou da hora de revermos nossos conceitos para exercer o direito de mudar esse País?



Fonte: "eBand" e "Último Segundo"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.