domingo, 17 de abril de 2011

Tucano Aécio nas páginas policiais

Por: Eliseu 
Será que uma pessoa que não respeita as leis que eles mesmos elaboram e implantam é digna de confiança para governar um Estado ou mesmo o País?

O senador tucano Aécio Neves (PSDB-MG), que apoiou com ênfase o também tucano e desnorteado José Serra à presidência da república nas últimas eleições, foi pego dirigindo com carteira de habilitação vencida e teria se recusado a passar pelo teste do bafômetro ao ser abordado em uma blitz da Operação Lei Seca, na madrugada de ontem no Rio. 
Segundo o governo do Estado, Aécio teve a carteira apreendida pelos policiais. Ele voltava para casa pela rua Bartolomeu Mitre, no Leblon, zona sul, após sair com a namorada, Letícia Weber, e um grupo de amigos. 
Uma nota do governo do Rio afirma que Aécio "preferiu não fazer" o teste do bafômetro. Mais tarde, a equipe de comunicação acrescentou que o teste não foi realizado após ser constatado que a habilitação do tucano estava vencida. 
A assessoria de Aécio afirmou que ele não sabia (será?) que estava com a habilitação vencida, já que costuma andar com motorista durante a semana. Ele foi informado sobre a multa de R$ 1.149 e 14 pontos, que teria a carteira apreendida e não poderia seguir viagem. Para que o veículo não fosse apreendido, Aécio chamou um taxista para dirigir o carro até sua casa.

Mais uma vez os aplausos aos policiais do Rio que não se intimidaram diante de um poderoso político e cumpriram sua obrigação.
Seu avô Tancredo Neves deve estar se contorcendo na sepultura diante do "exemplo" do Senador.


Com informações do "O Destak"

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.