sábado, 20 de agosto de 2011

Mais três bancos abrem falência nos EUA

Órgãos reguladores do sistema financeiro dos Estados Unidos fecharam três bancos nesta sexta-feira: um na Flórida, um na Geórgia e um em Illinois. Com isso, o total de falências de bancos no país sobe para 68 desde o começo deste ano. No mesmo período do ano passado já havia sido anunciadas 110 falências de bancos.
O Escritório de Controle da Moeda fechou o Lydian Private Bank, sediado em Palm Beach; é a quinta maior falência de banco nos EUA neste ano e a décima a ocorrer na Flórida. O mesmo órgão fechou o First Southern National Bank, sediado em Statesboro; o que elevou o número de falências de bancos na Geórgia a 17 neste ano.
Já o First Choice Bank, sediado em Geneva foi fechado pelo Departamento de Regulamentação Financeira e Profissional de Illinois e será assumido pelo Inland Bank - é a sétima falência de banco no Illinois neste ano.
O Lydian Private Bank será assumido pelo Sabadell United Bank e o First Southern pelo Heritage Bank of the South, subsidiária do Heritage Financial Group. A Federal Deposit Insurance Corp. (FDIC) estima que o custo das três falências para o Fundo de Seguro de Depósitos será de US$ 363,8 milhões. As informações são da Dow Jones.

Por: Gazeta Online

2 comentários:

  1. quando entro aqui não sinto vontade de sair o fundo musical foi escolhido a dedo e meu coração embala.... Olá querido amigo vim te desejar um doce final de semana, dentro de poucos dias entro de férias e estou na medida do possível tentando abraçar todos para poder levar o calorzinho de cada um junto comigo. Um beijo doce em teu coração!

    ResponderExcluir
  2. Olá Lindalva,
    Obrigado. Aproveite bastante suas férias. Vou ficar com saudades.
    Aquele abraço,
    Eliseu.

    ResponderExcluir

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.