domingo, 7 de agosto de 2011

Rede Globo: Declaração de princípios?

A TV Globo também fez uma declaração de princípios, em 1989.

Foi na noite em que o Jornal Nacional transmitiu o resumo do debate eleitoral entre Fernando Collor e Lula, editado de tal forma a destacar as melhores falas de Collor e as piores de Lula.

Collor e Lula disputavam a presidência da República. Collor, com apoio da Globo, venceu a eleição.

Seguiu-se ao resumo do debate uma pesquisa do Vox Populi, então ligado a Collor, mostrando como Collor era “o melhor preparado”.

Então, Alexandre Garcia apareceu no vídeo para dizer:

“Nosso trabalho, como profissionais da televisão, foi e continuará sendo o que fez a televisão nesses dois debates. Manter aberto esse canal de duas mãos entre o eleito e os eleitores, para que melhor se exerça a democracia”.

Foi no mesmo ano em que a ex-namorada de Lula, Miriam Cordeiro, apareceu primeiro no Jornal Nacional e depois na propaganda de Collor dizendo que o ex-metalúrgico Lula tinha pedido a ela que abortasse e feito declarações racistas. Miriam recebeu dinheiro para fazer tais declarações.

Confiram no trecho do documentário britânico Muito Além do Cidadão Kane.

Por: Viomundo/Luiz Carlos Azenha

3 comentários:

  1. Cumpadi, veja aí se não me faz o café muito fraco. Café fraco com leitura do que publica os Marinho é de lascar o estombo do cristão! rsrs

    Grande abraço!

    ResponderExcluir
  2. Cumpadi! Sua seleção musical é o bixo, viu?!?! Acabei de escutar Biquíni e em seguida RAy Charles. Parabéns!

    Abs!

    ResponderExcluir
  3. Olá Cumpadi DiAfonso,
    Obrigado. E o café é forte mesmo, senão não dá pra ler o que os Marinho publicam.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Este espaço é livre. Os comentários são de total responsabilidade dos seus remetentes, não representando necessariamente a minha opinião.
Todos os comentários serão publicados após moderados, mas os comentários anônimos nem sempre serão respondidos.
Porém, não serão tolerados spams, insultos, difamação ou ataques pessoais a quem quer que seja.
Textos ofensivos ou que contenham agressão, discriminação, palavras ou expressões grosseiras e sem estarem inseridas no contexto, ou que de alguma forma incitem a violência ou transgridam leis e normas vigentes no Brasil serão excluídos.